Artigos, Saúde e Bem-estar

A Gravidez e a Medicina Tradicional Chinesa

Para falarmos de gravidez e de Medicina tradicional chinesa (MTC) teremos que começar por falar do Yin e do Yang e dos 5 elementos, as duas leis fundamentais, ou conceitos base da MTC.

No momento da fecundação dá-se a união perfeita do Yin (óvulo) com o Yang (espermatozóide). Uma nova vida começou, uma união perfeita dos dois pólos inseparáveis e em constante interdependência: Yin e Yang. Toda a carga genética ficou definida. A nossa essência pré-celestial está formada e durante os nove meses receberá, da mãe, a restante carga necessária, para que a nova vida possa ser longa e harmoniosa. Nesta união de Yin e Yang está a herança que iremos transportar ao longo da nossa vida e que irá influenciar a nossa saúde.

Concentremo-nos agora nos 5 elementos e as suas implicações na gravidez.

Pois bem, poderemos dizer que os principais elementos da filosofia da MTC ligados à gravidez são: Terra, Madeira e Água.

À primeira vista parece pouco perceptível, para quem não está familiarizado com os conceitos de MTC. Mas se prestarem atenção ao que vou dizer, tudo fará mais sentido: a mãe terra, onde se desenvolvem as plantas e que providencia todos os alimentos, a água que alimenta e sustenta a vida gerada pela mãe terra e madeira como o fruto que brota da terra e é alimentada pela água.

O ELEMENTO TERRA

O elemento Terra representa a energia da fertilidade – Mãe Terra – onde se desenvolve tudo o nos serve de alimento: frutos, legumes, animais, etc… Para a MTC o útero , os óvulos, o líquido amniótico e o leite materno pertencem a essa energia do Elemento Terra. O Elemento Terra está intimamente ligado à nutrição e à formação do Sangue: é através do Baço-Pâncreas que se forma o Xue – que é traduzido por sangue, mas que o conceito de sangue ocidental é redutor, pois Xue encerra em si mais características como a parte Yin do organismo: o Endométrio, o Líquido Amniótico e o leite Materno. O Xue na MTC é uma forma condensada de energia e tem uma função importantíssima na fisiologia feminina e está intimamente ligado à reprodução, pois nutre o útero e o Endométrio fundamental para que o embrião possa ter uma implementação saudável e a gravidez possa acontecer sem problemas de maior.

O ELEMENTO ÁGUA

Os rins e a Bexiga estão ligados ao Elemento Água. Aos Rins associamos o JING (Essência) a herança genética dos nossos pais. A energia do elemento água rege esta essência, muitas vezes chamada de essência pré Natal.

Ligados à energia do Rim, mais propriamente ao Yin dos Rins (Jing) estão os gâmetas nos óvulos e nos espermatezoides, tal como a bolsa das águas e as membranas que mantêm o liquido amniótico intacto no ventre. Durante o tempo de gravidez – 9 meses – o bebé fica “envolto”, “protegido” pelo líquido amniótico que é considerada a energia vital intra-uterina, é o JING PURO, a água que dá e sustenta a vida.

O JING é essencial vital, “mora” nos Rins e armazena o código genético, se quisermos utilizar um termo ocidental, que é a base estrutural e orgânica de uma nova vida. É a Essência reprodutora e a herança genética dos pais e a sua qualidade depende da saúde dos pais no momento da concepção. Esta herança irá influencia o desenvolvimento da nova vida… será a pedra base da constituição do feto e da sua capacidade futura de se reproduzir.

Os grandes mestres da Medicina Tradicional Chinesa definem o ”Jing como o produtor de Tian Gui, a “água celestial”, que origina o sangue menstrual e garante a saúde da concepção e a nutrição do feto durante a gravidez. O Yang dos Rins é responsável pelo fechamento do colo do útero, e por manter o bebé no útero através da energia que circula em Bao Luo. Disfunções dessa energia podem resultar em abortos.”

Uma outra característica importante dos Rins é que são a morada – a residência – do ZHI, a Energia Espiritual, intimamente ligada à força de vontade e à capacidade de adaptação do ser humano. Esta capacidade de adaptação é exigida e necessária à grávida e está intimamente relacionada com a energia do elemento água: quanto melhor estiver a energia do elemento água, melhor será a gravidez e mais tranquilo será este processo de gestação, factor que influenciará positiva o negativamente a qualidade de saúde do bebé.

O ELEMENTO MADEIRA

Na MTC o elemento Madeira representa os ciclos de vida e da natureza. Os ciclos de renovação, ciclos de mudança, o crescimento e o envelhecimento.

O Fígado e a vesícula Biliar estão ligados a este elemento. Assumindo, aqui, o Fígado, um papel central na saúde reprodutiva feminina, pois este armazena o Xue que é sustentado pelo Yin dos Rins e do Fígado. A MTC defende que o fígado é responsável pelo suave fluxo de Qi e quando está em desiquilibrio, poderemos ter os enjoos de grávida, insónias, edemas, perdas de sangue, hemorragias e eclâmpsia.

O Elemento Madeira em desequilíbrio afectará o Elemento Terra, o Centro, e será responsável por vários problemas na gravidez, todos eles relacionados com a energia que depois potenciará o bom desenvolvimento do bebé, através da sua vida.

ELEMENTO FOGO

O elemento fogo está associado ao Coração – Xin – a morada do Shen (Mente) e é através do Shen dos pais que é dada a permissão para a chegada de uma nova vida – espírito – que é o bebé.

O conceito de Shen compreende os níveis espirituais e a própria consciência. É a capacidade criativa e relacional que depende, em certa medida do JING. Uma boa estabilidade mental e satisfação pessoal no querer “autorizar” a fecundação será fundamental para que o encontro entre o Yin e o Yang, no momento da fecundação, seja harmonioso. O desequilíbrio da Shen poderá levar a distúrbios na menstruação e problemas de infertilidade e a problemas emocionais durante e pós gravidez, sendo o mais conhecido como “depressão pós-parto.

A sexualidade e o desejo são regidos pelo elemento Fogo, sendo esse o mestre do desejo, da emoção e da afectividade. O Fogo comunica com a Água (Rins), activando Jing pelo qual se expressa a fertilidade.

O Coração comanda o Sangue e as funções mentais. Junto com os Rins, representa na Medicina Tradicional Chinesa o eixo entre os ovários e o cérebro, coordenando os ciclos hormonais.

O eixo reprodutivo é estruturado pela relação entre Fogo e Água. Por isso é que se explica a relação entre o estado emocional e o ciclo menstrual, a fertilidade e parto. No Trabalho de Parto, a dilatação do colo do Útero depende totalmente da libertação das emoções, do abandono da racionalidade.

O ELEMENTO METAL

O aspecto que deveremos ter em conta no elemento metal e a sua actuação na gravidez é a Po, a alma etérea, o aspecto psíquico e espiritual em relação com o corpo físico – alma corpórea – e tem a sua residência no Pulmão.

É a Po da Mãe que orienta a formação da Po do bebé, que ajuda a concentrar e a condensar a energia para que a formação e estruturação da nova vida que seja, seja harmoniosa.

Dizem os mestres: “uma mulher que tem uma relação difícil com o seu corpo, muitas vezes por

ter sofrido abusos anteriores à gravidez, poderá ter maiores dificuldades e relação distante com seu corpo e poderá trazer dificuldades no desempenho d as funções maternais e influenciar a relação com o seu próprio corpo durante a gestação, parto e amamentação.”

Para a MTC a gravidez é um estado tão importante da vida de cada Ser Humano que me atrevo a dizer que é uma das principais preocupações, pois é no momento da fecundação que se dá o encontro “genial” do Yin e do Yang que vão gerar uma nova vida, um novo Tao ou Dao.

Gravidez desejada, saúde dos pais em harmonia, aspectos físicos e espirituais em equilíbrio são a base de um JING – Essência – forte que será a base sólida de uma nova vida cheia de saúde… não poderá ser esquecida uma alimentação bem cuidada… tema de uma próxima publicação, aqui no Lua Nova… E, por favor, sejam felizes… até breve

Nuno Pacheco

Se gostou deste artigo partilhe com os seus amigos

Veja também