A quê ou a quem tens que dizer adeus?

🕯Dizer Adeus!

Adeus! Palavra tão pequena, mas com uma carga emocional tão forte!

Custa dizer adeus, sentir uma despedida, aceitá-la e reconhecer que pode ser um até já ou um até sempre!

Dizemos adeus em muitos e diversos contextos da nossa Vida, seja numa separação temporária condicionada por um afastamento espacial; seja uma separação definitiva pelo fim de uma relação; seja por um falecimento!

Há também outros motivos pelos quais devemos dizer adeus, assinalar a despedida, como por exemplo, despedir de todas aquelas situações que não nos fazem felizes, que são carrascos do nosso ser, que incomodam! O primeiro passo é reconhecer o que está a mais e encerrar esse capítulo!

Também devemos dizer Adeus àquelas pessoas que nada acrescentam à nossa vida e são fonte de um desgaste energético, consumindo a nossa essência e o nosso tempo!

 

Mais difícil do que dizer adeus numa situação real é sermos nós a querer dizer adeus e a transformar uma situação hipotética em realidade!

Despede-te do que te incomoda, de quem te incomoda! Separa-te dos malefícios da tua vida, dos vampiros energéticos, das emoções menos positivas! Sê tu a dizer Adeus, assumindo em consciência a tua vontade e certeza!

Dizer Adeus não tem que ser algo negativo, pois significa que estiveste perto, que viveste, que sentiste e as emoções perduram em ti! Dizer adeus será menos doloroso quando aceitares o fim de algo como sendo natural, como sendo uma evolução do ciclo da vida e parte da tua caminhada!

Adeus! Não tem que fazer sofrer, pois poderá fazer-te sorrir ao encerrares capítulos em aberto da história da tua Vida!

A quem tens que dizer adeus? De que situações tens que te despedir?”

Ricardo Fonseca, 2016

Deixe o seu comentário

Ricardo Fonseca
ricardosousa@luanova.pt

Nascido em Lamego em 1982, Ricardo Sousa Fonseca é enfermeiro, escritor e terapeuta. Escreveu dois livros num registo intimista, quase autobiográfico, e participou em três coletâneas de poesia e uma de histórias de amor, demonstrando a sua versatilidade no mundo das palavras.​ No seu terceiro livro, Reflexos, compilou as suas reflexões publicadas nas redes sociais, sobre a vida, as relações, as experiências, de modo a cativar o leitor para uma reflexão sobre a sua vida. ​Colabora, através da redação de artigos sobre diversificadas temáticas relacionadas com a área de desenvolvimento pessoal, com a Revista Progredir, Revista Insights, Revista Nova Era, Revista Zen Energy e Revista e Optimismo, da qual foi coordenador editoral, em 2013. Desenvolveu o conceito de Escrita como ferramenta de Autoconhecimento (escrita terapêutica) que promove através da realização de workshops e palestras.



#Segue-nos no Instagram