acupuntura

Acupuntura – o que é?

O que é a acupuntura?

A Acupuntura é o conjunto de conhecimentos teórico-empíricos da medicina tradicional chinesa que visa à terapia e à cura das doenças através da aplicação de agulhas e de moxas, além de outras técnicas.

Esta ciência surgiu na China em plena Idade da Pedra, isto é, há aproximadamente 4.500 anos. No entanto, apesar de sua antiguidade, continua evoluindo. Com o moderno avanço tecnológico, outros instrumentos e técnicas como o ultra-som, as radiações infravermelhas, o raio laser e outros equipamentos vieram enriquecer seus recursos fisioterápicos.

As recentes pesquisas científicas muito têm contribuído para uma maior compreensão da Acupuntura. Além dos conceitos já bem conhecidos, existem mecanismos neurológicos e neuroendocrinológicos; a Acupuntura tem provado ser eficaz em relação aos sistemas alérgico e imunológico. Como já foi dito, apesar de ser uma ciência antiga, continua sendo um campo aberto à pesquisa e a novos conhecimentos. Assim, ao longo dos anos, tem havido muita inovação relacionada com seus princípios, meridianos e pontos.

Os conhecimentos da Acupuntura foram transmitidos de geração em geração. No entanto, a maior parte de sua terminologia não se enquadra dentro da nomenclatura moderna, o que restringe sua plena aceitação nos meios científicos.

As recentes pesquisas demonstram que as velhas fórmulas e princípios da Acupuntura não foram ainda superados. Desse modo, aqueles que a praticam devem compenetrar-se de sua importância, estudar profundamente seus ensinamentos e diretrizes; somente assimilando-os, poderão contribuir para a
evolução dessa antiga arte de curar.

De acordo com a medicina chinesa, o tratamento através da Acupuntura visa à normalização dos órgãos doentes por meio de um suporte funcional que exerce, assim, um efeito terapêutico.

Segundo a teoria da Acupuntura, todas as estruturas do organismo se encontram originalmente em equilíbrio pela atuação das energias Yin (negativas) e Yang (positivas). Por exemplo: pelo princípio de Yin e Yang podem-se explicar os fenômenos que ocorrem nos órgãos através dos conceitos de superficial e profundo, de excesso e deficiência, de calor e frio. Desse modo, se as energias Yin e Yang estiverem em perfeita harmonia, o organismo, certamente, estará com saúde. Por outro lado, um desequilíbrio gerará a doença. A arte da Acupuntura visa, através de sua técnica e procedimentos, a estimular os pontos reflexos que tenham a propriedade de restabelecer o equilíbrio, alcançando-se, assim, resultados terapêuticos.

Vantagens e desvantagens da Acupuntura

A Acupuntura é uma prática que se tornou popular desde os tempos antigos na China. Sua popularidade se conservou através dos tempos devido à simplicidade de sua teoria, aplicação e aprendizagem. Podemos citar os seguintes tópicos como sendo os mais indicativos no que se refere à qualidade da Acupuntura:

1. Inúmeras possibilidades de aplicação.
É útil em qualquer doença, não importando sua localização, oferecendo auxílio de uma maneira ou de outra em todas as faixas etárias e independentemente do sexo, podendo ainda ser facilmente associada a outras modalidades terapêuticas. Mesmo em patologias cirúrgicas, a Acupuntura pode ser usada para melhorar o estado imunológico do paciente e apressar a recuperação no período pós-operatório.

2. Diminuição do uso de medicamentos.
Atualmente, o uso de drogas está se tornando abusivo, com freqüentes intoxicações, sem que se consigam resultados terapêuticos ideais. A Acupuntura regula o equilíbrio do organismo, melhorando a circulação sanguínea, aumentando a resistência corpórea e sendo capaz de mudar a constituição corporal; por isso, reduz ao mínimo a necessidade de drogas e aumenta a eficácia terapêutica. Além disso, constitui-se num tratamento mais econômico em relação ao tradicional método da alopatia.

3. Simplicidade da instrumentação necessária.
Muitos equipamentos médicos são hoje difíceis de transportar. A Acupuntura utiliza materiais simples, de fácil transporte, principalmente em algumas emergências, como o colapso, insolação ou angina pectoris. Num meio onde não há facilidades médicas é mais evidente sua utilidade.

4. Segurança no tratamento.
A Acupuntura é uma prática extremamente segura, exigindo apenas uma eficiente esterilização das agulhas e um bom nível técnico do terapeuta.

5. Complementa as lacunas da medicina moderna.
Apesar do constante progresso, a medicina moderna ainda não conseguiu resolver muitos dos problemas que atingem o ser humano, por exemplo, doenças como as espondiloses, as periartrites degenerativas, as colagenoses e outras auto-imunes. Em muitas dessas patologias, a Acupuntura, isoladamente ou associada a drogas, obtém melhores resultados.

6. É método auxiliar no diagnóstico.
Muitas doenças são difíceis de diagnosticar. A sensação proveniente da aplicação das agulhas pode denotar alterações neurológicas. A localização do processo patológico pode também ser indicada pela resposta à estimulação de determinados pontos, o que auxilia o diagnóstico. Além do mais, se a doença é funcional, a Acupuntura, via de regra, traz melhoras evidentes, o que não ocorre se já houve lesão orgânica; neste caso ela serve como prova terapêutica.

7. Os aspectos desfavoráveis.
Podemos citar dois aspectos básicos, que consideramos desfavoráveis à Acupuntura. Primeiro, o temor despertado pelas próprias agulhas. Por isso, muitos outros métodos de estimulação têm sido desenvolvidos na esperança de substituir as agulhas, mas infelizmente ainda não se conseguiram os mesmos efeitos que as agulhas oferecem. Em segundo lugar, a Acupuntura exige um longo período de tratamento, de perfeição e de maestria manual do terapeuta, o que requer longos anos de aprendizagem.

Fonte: Acupuntura Clássica Chinesa – Dr. Tom Sintan Wen

Deixe o seu comentário

Tags:
Lua Nova Portal
luanovaportal@gmail.com


#Segue-nos no Instagram