Artigos, Desenvolvimento pessoal

Somos todos caminhantes, cada um com a sua jornada

Não há despertar de consciências sem dor

“Não há despertar de consciências sem dor. As pessoas farão de tudo, chegando aos limites do absurdo para evitar enfrentar a sua própria alma. Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas sim por tornar consciente a escuridão.” Carl G.Jung

Todos nós temos luz e sombra…tornar consciente a sua própria escuridão é um processo que acontece quando a nossa atenção se foca no nosso interior e não no exterior, no outro. O outro poderá ser o factor que desencadeia a expansão de consciência ao espelhar algo que nos incomoda ou algo que temos que trabalhar em nós mesmos, mas esta dá-se no nosso interior sendo relativa a nós mesmos.

O julgamento – auto julgamento e julgamento do outro – é apenas uma distracção desse processo, uma fuga ao inevitável confronto connosco mesmos que surge seja qual for o caminho percorrido ou grau de auto-conhecimento que se tenha, e que também nos recorda do quão longe ainda estamos do amor incondicional, da aceitação de nós mesmos e do outro enquanto mesma centelha que nós mas também enquanto ser individual no seu próprio processo…somos todos caminhantes, cada um da sua estrada, cada um com a sua jornada.

A existência pede gentileza.
Com o teu processo e com o dos outros.
A existência pede observação, de ti mesmo e do outro enquanto espelho.
A existência pede um constante salto quântico fora de ti e dentro, para que mergulhes e fundas todas as dimensões onde te moves e expandes.

Cristina Fernandes
Psicoterapia Transpessoal * Terapia Regressiva * Hipnoterapia

»» Bailarina na foto Crestina Martins ««

caminhantes

Se gostou deste artigo partilhe com os seus amigos

Veja também