O caminho faz-se caminhando!

“O caminho faz-se caminhando”. O poeta disse-o.

Quem lê António Machado sente que este poeta castelhano vivia o que escrevia. Que inveja! Ao ler, tudo parece tão fácil. Ele terá a sua razão, ou não?!

O caminho faz-se caminhando! Ou deveria fazer-se. Não fomos programados para caminhar caminhando. Crescemos aprendendo que tudo é rápido, fácil, efémero, descartável, esperando que a vida seja uma imensidão de tempo até que um dia…um dia alguém nos mostra que essa imensidão de tempo pode ser pouco tempo. Pouco tempo e… não há caminho.

O caminho fez-se correndo e não caminhando. Se tivesse sido, tantas coisas boas teriam sido vividas. O caminho faz-se caminhando! Mas como? A escuridão que me habita impede-me de ver como e a aprendizagem é quase impossível.

Quanto mais penso no tempo que escasseia, como se me fugisse entre os dedos como grãos de areia, maior é a dificuldade em fazer o caminho caminhando.

Ah a falta que me faz sabe-lo! A falta que me faz… e a tranquilidade que viveria se assim fosse!

Vitor Vicino Lopes

Deixe o seu comentário

Vitor Vicino Lopes
vitorvicinolopes@luanova.pt

Lisboa. Jurista.



#Segue-nos no Instagram