Artigos

Os ingredientes-chave para saberes quem és!

É impressionante a quantidade de pessoas que ainda acredita em videntes e previsões catastróficas de futuro!

“Disseram-me que vou casar em breve | Disseram-me que vou ter uma doença | Disseram-me que vou ter 2 relações importantes | Disseram-me que vou ter mais um filho | Disseram-me que até ao Verão encontro trabalho | Disseram-me que o meu Karma é muito pesado | Disseram-me que estou a ser traíd@ |….etc”

Pior do que alguém nos dizer seja o que for é, nos dias que correm, com toda a informação disponível que temos à nossa volta, ainda haver quem acredite nesse tipo de fonte externa, cedendo assim o seu poder e o seu dinheiro a quem pouco ou nada sabe da nossa história, da nossa pessoa, das nossas escolhas, dos nossos karmas, da nossa liberdade de escolher e da nossa evolução espiritual.
Claro que é muito tentador pagarmos alguém que nos venha dizer que para o ano vou finalmente atrair a minha alma-gémea e que vou ganhar muito dinheiro inesperadamente! Se alguém me dissesse isso iria para casa sentar-me no sofá à espera que o novo ano chegasse..!
É uma tristeza colocarmo-nos a jeito de quem tanto nos pode dizer que a nossa vida em breve será um inferno ou um paraíso. Escusado será dizer que ambas as previsões irão gerar enormes desilusões pois a vida nos irá devolvendo um pouco de cada.

O ‘desempoderamento’ a que chegámos levou-nos a acreditar que vivemos à mercê de um destino cristalizado e que nada podemos fazer para o mudar. Continuamos muito mais a acreditar que ‘as coisas nos acontecem a nós’ e ainda damos pouco crédito à capacidade que temos de ‘nós acontecermos às coisas’.

Eu também acredito que trazemos um plano traçado. Que há eventos e encontros que já vêm previstos acontecer. Mas esquecemos muitas vezes que o nosso livre arbítrio, a liberdade que temos de como queremos responder aos eventos e encontros planeados é a parte mais importante e a que irá ditar a qualidade da nossa vida. Em última análise, será dessa mesma resposta que virá a superação dessas mesmas energias quando elas não trazem qualidade nenhuma.

Ou seja, não podemos controlar o que chega a nós trazidos pelas águas Karmicas. Mas podemos escolher como responder ao que atraímos..

Se já houve investimento na valorização pessoal, trabalho de consciência do tipo de energias que atraímos, resgate do amor próprio, aprender a agir com coragem e foco, responsabilização perante o equilíbrio da própria célula, conseguimos já reconhecer as energias que vamos atraindo e pacificarmo-nos e elevarmo-nos acima do drama velho que ainda chega a nós. Quando nos responsabilizamos pelo que vamos atraindo, o nosso desafio deixa de ser o “outro” que é apenas um mensageiro e passa a ser apenas um desafio interno;
– Responder a partir do medo ou a partir do amor?
* E é desta resposta que mudamos ou não o nosso ‘destino’

Quando não há trabalho interno, quando cedemos o poder ao outro para que nos diga quem somos e o que nos irá acontecer, quando ainda não resgatámos o nosso poder pessoal de decidir como queremos responder à nossa vida, algo ou alguém estará a abusar de nós e a alimentar-se da nossa energia, a fazer uso e abuso do nosso poder pessoal contra nós próprios.
Não porque são maus mas apenas porque desse desempoderamento, que é afinal uma escolha também, alguém terá que ser o mensageiro das consequências dessa escolha sem qualidade e amor próprio.

Por isso, a todos os meninos e meninas que têm dinheiro para gastar, gastem! Invistam o que podem! Mas gastem e invistam no vosso poder pessoal de por limites a quem abusa e vos violenta, invistam na vossa coragem de enfrentar medos, no vosso auto-conhecimento e sabedoria para saberem quem são, invistam em tudo o que precisam para seguirem os vossos sonhos e correr atrás do que vos faz o coração pular.
Não desperdicem tão valioso recurso a tentar adivinhar o ‘inadivinhável’ e a controlar o ‘incontrolável’.

Bom Fim de Semana <3

Vera Luz

Se gostou deste artigo partilhe com os seus amigos

Veja também