Desabrochar da flor de lótus – parte 2 Úrano pelo signo de Carneiro

DESABROCHAR DA FLOR DE LOTUS

*

PARTE 2

Úrano pelo signo de Carneiro

12 de Março de 2011 a 15 de Maio de 2018

Nenhuma das circunstâncias de crise em que vivemos agora começou agora. Por isso considerei importante voltamos um pouco atrás no tempo para nos relembrarmos da altura em que tudo, o que considerávamos garantido, começou a mudar. Estávamos em 2008 e Plutão ingressava em Capricórnio. Esta é a fase que coincide com a grande crise económica de 2008, em que assistimos à queda do sector imobiliário e bancário. A partir desta data nada parecia certo. Deixámos de ter o mesmo conceito de “estabilidade”, qualquer um poderia perder o seu emprego (até então) estável e o conceito de “carreira” foi literalmente “congelado” ou destruído. Foi o início do fim de inúmeros hábitos, padrões, planos de vida e certezas absolutas. Um tempo depois, em 2011, Úrano ingressa em Carneiro. Aqui estávamos nós, ainda a lutar para sobreviver, a lutar para evitar o inevitável, ainda em choque e, em simultâneo, a ser convocados para uma mudança radical, que iria levar o seu tempo, mas que já nessa altura alertava para a urgência de Despertar. Olhávamos para o passado, para a única coisa que conhecíamos tentando reanimá-lo por entre a destruição inevitável, ao mesmo tempo que uma nova vida, um novo Futuro se fazia manifestar naquele Presente momento em que os planos que tínhamos até então não nos salvavam e apenas nos conduziam a becos sem saída.

 

E tudo isto foi extraordinariamente intenso pelo facto de Úrano em Carneiro ter estado em quadratura com Plutão em Capricórnio entre Junho de 2012 e Março de 2015. Capricórnio é o signo em que, simbolicamente, as ideias projectadas e iniciadas em Carneiro (que anatomicamente rege a Cabeça), assumem a sua culminação. E quando “algo” atinge o seu culminar, atinge igualmente o seu fim. Foi o culminar de uma forma de vida, pessoal e colectiva. Capricórnio é sem dúvida um signo de consciência colectiva, na medida em que, no seu ideal, remete para a forma concreta como cada um de nós pretende contribuir para a sociedade. A prioridade é sempre o bem colectivo e, porque tal representa um enorme Poder, ponderamos sempre as consequências e o impacto que os nossos actos e decisões têm sobre os outros. Por isso mesmo, a um nível mundano, Capricórnio está associado aos cargos políticos, porque supostamente, esses (os políticos) detêm o poder que deveria de ser usado para zelar pelo interesse comum, tomando decisões que beneficiem o seu colectivo (povo, nação, humanidade). Principalmente durante esta fase da quadratura de Úrano em Carneiro com Plutão em Capricórnio, foi evidente a inexistência desta “boa intenção colectiva”. Testemunhámos a queda de um sistema, social, económico e politico, podre e corrupto pelo seu abuso de poder… tínhamos que reconhecer que era tempo de mudar. Emerge a necessidade de tomar Consciência à escala global de que estamos, literalmente, a “rebentar pelas costuras”. Chegámos ao máximo possível (culminámos) para este nível de Consciência, precisamos de rever prioridades e começarmos a dirigir a nossa necessidade de “Sucesso” para outras preocupações. Romper com imagens individuais e colectivas acerca das nossas ambições e mudar completamente “aquilo que queremos ser quando formos grandes”. Para obtermos resultados diferentes, para sermos melhor sucedidos na nossa vida, não podemos de forma nenhuma continuar com os mesmos métodos e objectivos. Há que começar de novo, e isso não significa que a solução é ir viver para Marte porque iriamos fazê-lo transportando connosco os mesmos “problemas”… Deparámo-nos durante estes trânsitos de Úrano (e em especial durante o período da quadratura com Plutão em Capricórnio) com questões muito mais essenciais e “primordiais”, Questionávamos “como salvar o nosso planeta” para que possamos, antes de algum dia “ser grandes”, garantir que temos condições para simplesmente existir. Afinal, trata-se de começar de novo, pelo início… Com Plutão as coisas são literalmente uma questão de vida ou morte, o que significa que, para continuarmos a viver (literalmente) é preciso transmutar muitos dos nossos hábitos e padrões, muitas das nossas imagens de sucesso e, completamente, muitas das formas em que mantemos a nossa Existência enquanto habitantes no Planeta Terra, os nossos “planos de vida”. Algo tão extraordinariamente difícil quando olhamos para a humanidade como uma consciência única e colectiva que tem milhares de história e de experiência acumuladas. Um reset violentíssimo, uma desaprendizagem intensa. Talvez muitos de nós só agora se tenham apercebido desta realidade porque Júpiter encontra-se em trânsito pelo signo de Escorpião, e isso significa que agora temos mesmo que Ver (Desabrochar da Flor de Lótus – Parte 1 Júpiter em Escorpião). Talvez nunca tenhamos pensado que a nossa geração tivesse que lidar com A Vida do Planeta (literalmente). Tudo isso fazia parte dos filmes de ficção científica que retratavam finais apocalípticos apenas para daqui a muitas centenas de anos. Algo lamentável, realmente, e muito real. É para já, e é urgente, à boa maneira de Úrano. Acontece agora. Sim, há limites para tudo, nós incluídos… Mas como é hábito dizer, nunca é tarde demais para mudar… e, mesmo que tudo isto pudesse ter sido evitado, se calhar não podia, não podíamos, não saberíamos…

Na astrologia esotérica, o signo de Carneiro permite a manifestação da energia de 1º raio – Vontade e Poder. É o berço das Grandes Ideias, onde todo o Nascimento acontece e, por isso, um signo de Manifestação. Nesta astrologia mais contemporânea, marcada pela influência de Alice Bailey, Dane Rudhyar e Alan Leo, percebemos que a história dos ciclos astrológicos e as suas Manifestações estão sempre a par e passo com a Consciência do Homem. Há momentos em que estamos preparados para receber a influência de uma determinada energia, através de um planeta ou de uma Hierarquia (principio inteligente cósmico que está fora do nosso sistema solar). Para compreendermos a importância do que pretendo explicar, precisamos de saber que em astrologia existem três níveis de regência; exotérica, esotérica e hierárquica. As nossas manifestações energéticas são ainda essencialmente no plano exotérico, correspondente ao da personalidade, o mundo da matéria e das formas, apesar de já se fazer sentir a necessidade de expressão ao nível da Alma (ou esotérico). As nossas respostas à energia e as intenções do planeta com relação ao último nível de regência (hierárquico) têm sido quase totalmente inconscientes porque não existe a maturidade para as integrar. A Humanidade tem vivido num estado de surdez e miopia profundos, do qual tenho esperança, já estarmos a começar a sair. Úrano é regente Hierárquico de Carneiro, e apesar da dificuldade em reagirmos conscientemente ao poder das Hierarquias, a energia que chega ao nosso planeta através deste planeta é extraordinária. Talvez estejamos a conseguir Despertar para as suas intenções e isso é uma excelente Oportunidade no desenvolvimento espiritual da Humanidade. Na sua mais alta expressão, este princípio de Úrano, permite a Libertação do Homem para que possa começar um novo caminho energético, de Consciência. E não começar (ilusoriamente) de novo, mantendo a consciência de velhos padrões em busca de mudar apenas as formas. Esta Libertação através do seu regente hierárquico (Úrano) permite que a mente, regida por Mercúrio (regente esotérico de Carneiro), consiga captar as ideias do Plano Divino. Através do seu regente exotérico, Marte, lutamos por esse novo ideal, canalizamos a energia para nos dedicarmos e sermos devotos a um novo objectivo (Marte canaliza energia de 6º raio – Devoção e Idealismo), utilizando a personalidade para abrir e lutar por estes novos caminhos.

Tudo isto que nos foi acontecendo desde Março de 2011 foi, É, um grande Despertar através de Úrano no signo de Carneiro. Muitos de nós despertaram de forma traumática, principalmente para quem tem nos seus mapas natais planetas nos signos cardeais – Carneiro, Caranguejo, Balança e Capricórnio. E outros gradualmente, abraçando a mudança como uma grande oportunidade. Porque, na verdade, é mesmo disso que se trata, de uma nova OportUnidade. É para todos, sem excepção… E toda a nova oportunidade precisa de um Plano, Aquele por onde começámos a falar no início deste artigo. E este artigo serve para recordar o que há muito tempo já começou, fazer a ponte entre o extremo a que chegámos (Júpiter em Escorpião) e o que precisamos de Construir daqui para a frente (Úrano em Touro).

O trabalho de Úrano em Carneiro permite a Manifestação da Relação entre Espirito e Matéria (a energia de 7º raio canalizada por Úrano), e como em qualquer relação, o conflito emerge. Úrano em Carneiro trouxe a necessidade de relação e a sua manifestação, ao passo que Júpiter em Escorpião (e também em Balança) pretende mostrar—nos exactamente os conflictos que ainda vivemos e que, por sua vez, dificultam a Relação. Este é um tempo difícil mas igualmente um tempo com excelentes oportunidades de mudança na vida espiritual da Humanidade. Por isso é tão necessário voltar atrás para compreender onde começou, isto que vivemos agora com Júpiter em Escorpião. Porque qualquer reorientação que decidirmos tomar terá que ser no sentido de permitir que a Relaçao entre Espírito e matéria se Manifeste. Desde 2008 que tudo com o qual nos relacionávamos e não permitia a entrada de uma nova Consciência, teve que ruir e colapsar. Será um “Nascimento” (Úrano em Carneiro) difícil já que teremos que o fazer através da “Cinzas” (Júpiter em Escorpião). Os planos que tínhamos foram destruídos e pouco do passado transita connosco para o Futuro, a não ser a Sabedoria que nos permite não cometer os mesmos erros.

A pouco tempo de Úrano ingressar em Touro perguntem-se: Qual o Novo Plano para as v(n)ossas Vidas?

«Desabrochar da Flor de Lótus – Parte 3 Úrano pelo signo de Touro» será publicado brevemente.

Siga aqui os próximos artigos, ou através da página do facebook.

*

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved

Fonte foto Avi Richards

Deixe o seu comentário

Ana Paula Pestana
anapaulapestana@luanova.pt

Astróloga | Formadora do Ensino em Astrologia e Desenvolvimento Transpessoal na empresa Ascendente, Astrologia para um Desenvolvimento Consciente



#Segue-nos no Instagram