Artigos, Desenvolvimento pessoal

Destino: sorte ou escolha?

O destino não é uma questão de sorte mas sim uma questão de escolha.

Dizer não, dar os passos atrás necessários para tomar outra rota, desistir de algo ou simplesmente parar e ficar quieto o tempo que for preciso para que algo se revele em nós, são actos de coragem.

A tua alma sabe para onde deves ir para que o teu propósito de vida se possa concretizar.
O teu instinto básico que tantas vezes confundes com ego leva- te pelos caminhos que sabe, que gravou e que conhece, de forma automática e imperiosa, como se estivesse a realizar a tua vontade, prometendo-te um fim diferente que nunca chega.

Só a alma sabe o caminho. A tua alma. Por muito que doa, por muito que o desconhecido te cause o desconforto do frio na barriga e do aperto no peito, e tenhas por única companhia a solidão fiel de ti em ti mesmo…escuta a tua alma. Ouve o que ela te diz. Confia. Entrega. Segue o caminho que ela te indica.

Sem vacilar.
Sem medo.
Sem ceder.

Por vezes vais ter que dizer basta. Por vezes vais ter que confrontar sem entrar na luta aquele que te quer atingir.

Como o jaguar. Presença imponente cujos passos silenciosos vergam qualquer tentativa de o fazer perecer. Predador sem predador natural. Vulnerável por se saber forte o suficiente para caminhar altivo pela vida.

A seu tempo tudo fará sentido e vais perceber o que agora te é de tal forma inatingível que te exige o passo na escuridão, verdadeiro acto de fé de ti, em ti e por ti mesmo.

Quando é assim até a vida faz silêncio para te ver caminhar.

Se gostou deste artigo partilhe com os seus amigos

Veja também