Artigos, Desenvolvimento pessoal

Será que já encontrei equilíbrio?

Simplificando bastante, acredito que o nosso espírito tem duas grandes intenções por trás de cada acção;

 

*^* – Encontrar o equilíbrio nas várias áreas de vida, balanceando o que sai e o que entra nas nossas vidas.
*^* – Aumentar a sua capacidade de receber e dar amor.

Passemos então os “olhos” pelas várias áreas da nossa vida e façamos esta pequena análise interior:

Será que já encontrei equilíbrio e como flui o amor nesta área de vida;

10835400_386638594827975_688808293980544596_o* Identidade – Quem eu sou e quem o outro é
* Valores – Os meus valores e os valores do outro
* Comunicação – O que eu digo e o que o outro diz
* Família – A minha sensibilidade e a sensibilidade do outro
* Talentos – O que me torna especial e o que torna o outro especial
* Disciplina – A minha ordem e rotina e a rotina e ordem do outro
* Relações – Como eu respeito e amo e como sou amad@ e respeitad@
* Poder – O meu poder interior e o poder interior do outro
* Crenças – Em que é que eu acredito e o que o outro acredita
* Autoridade – Em quem eu mando e quem manda em mim
* Liberdade – Eu sou livre de ser quem sou e o outro é livre de ser quem é
* Deus – Como eu sinto Deus e como Deus me faz sentir

Nós temos a liberdade de escolher de que maneira vamos cumprir as duas propostas lá fora no mundo. Independentemente do estilo de vida, raça, geografia ou credo, cada ser humano está em busca das mesmas sensações que eu gosto de resumir na questão do equilíbrio e na capacidade de amar.

Todos temos desequilíbrios.
Todos temos áreas de vida ferrugentas.
Todos temos potenciais.
Todos temos dores.
Todos ansiamos pela paz

Quanto mais investimos nessa visão global, mais desenvolvemos o espírito humanitário, mais depressa nos afastamos da visão curta e egoísta do umbigo do nosso ego mais depressa acedemos ao patamar em que iremos finalmente perceber que somos tão iguais apenas a servir de espelhos para as inconsciências uns dos outros…

Aproveitemos então o Espírito do Natal para nos trabalharmos e assim possamos oferecer ao mundo, uma energia pessoal mais bonita e mais fluída 

Vera Luz

Se gostou deste artigo partilhe com os seus amigos

Veja também