Energia Mês de Dezembro…

Energia Mês de Dezembro…

Uau podemos dizer que depois de um ano tão intenso o mês de Dezembro será o culminar deste ano, isto porque num só mesmo temos a possibilidade de viver todas as polaridades, as oscilações que grande oportunidade esta do mês de Dezembro de revermos a forma como temos conduzido a nossa vida, nosso propósito é a possibilidade de ir mais além.

Teremos opção de contemplar todo o processo não só deste ano como desde o nascimento, aqui uns irão fazer ou tentar fazer um escrutínio minuncioso das suas vidas ou pelo menos tentar, outros irão focar-se em 2017 e outros vão deixar fluir e ver o que vai surgindo para ser observado.

Mais importante é percebermos que tudo está certo dentro do processo individual e colectivo, não existem acasos, nada é deixado à sorte, tudo está alinhado num plano maior no qual somos co-criadores.

Quem tiver ainda muito ligado ao processo mental como forma de controlo irá tentar realmente escrutinar o que está acontecer, é importante aqui perceber que a mente tem esta defesa para não sentir dor e sofrimento, logo para controlar os processos da sua vida, as suas relações e afins.

Que oportunidade maravilhosa que este mês de Dezembro nos traz de expandirmos a consciência, de nos religarmos à verdade interior e individual, aqui é preciso entrar num processo de silêncio interior, este processo não é apenas sentar-nos algures no silêncio é a capacidade de silenciar acima de tudo a mente, quando esse processo ocorre entramos num vazio onde a intuição ligada à Alma emerge, assim como o amor interior, a tranquilidade, a gratidão, a alegria, a compaixão.

Quem segue os artigos do blog, já leu por aqui que a mente é viciada na sua história pessoal, até que esta mente primitiva seja controlada ela oscila entre a vitimização ou a impulsividade reativa, em ambos os processos não existe a consciência da responsabilidade sobre o próprio processo, pelas próprias vivências e não existe uma aceitação de que a Alma vêm experienciar um número de experiências necessárias a libertação do seu karma – causa e efeito de ações do passado – bem como situações onde precisa tomar consciência do seu lado sombra, das suas emoções interiores, das feridas emocionais que criou em si mesma/o ao longo da sua existência, muito embora seja um processo de liberação e cura, até que seja tornado consciente o ser humano não assume a responsabilidade de tudo o que atrai para si, alguns já entraram nessa porta da verdade sobre si mesmo e a responsabilidade.

Natal é símbolo de Paz, Amor e Alegria mas também de renascimento, para alguns essa já será uma realidade, conseguirão viver e sentir essas emoções dentro de si e ao seu redor e sentirão aquilo que é o espirito de Natal, porque ao longo deste mês desde das coisas mais simples ás mais óbvias, irão poder sentir, ver e observar manifestações reais de todo o trabalho interior, outros pelo seu lado irão sentir um mergulho profundo na noite escura da Alma, no vazio existencial, nas contradições, poderão ser confrontadas com a realidade que criaram para si mesmas, mas não pense que é um castigo, pelo contrário é inicio do processo que mais tarde dará origem á vossa colheita e/ou nova realidade.

Muitos sentiram o apelo ao recolhimento interior, sentiram o chamado do sua natureza interior ou ligação à mãe natureza, outros serão impelidos a mudar alimentação seja pela sua condição de saúde ou como uma chamado a uma alimentação mais natural e saudável, seremos chamados alinhar-nos não só com interior como com a energia Universal e tudo isso possa representar.

Dizem que o final do ano é tempo de balanços, mas mais do que fazer um balanço das conquistas ou sucessos deste ano, será tempo de perceber se aquilo que a mente destinou como filosofia de vida, como verdade fechada dentro dessas crenças e pensamentos tem trazido os resultados que deseja, se tem trazido equilíbrio, se já traz amor, alegria, gratidão e paz interior, tranquilidade, ou se continuamos a viver os mesmo padrões uma e outra vez, como um disco riscado, em padrões de que volta meia trazem mais do mesmo e só aumentam o vazio existencial, a solidão, a tristeza, a culpa e afins.

Tempo de percebermos que verdades são essas que regem as nossas vidas, essas verdades estão alinhadas com a Alma ou com o ego.

A mente primitiva quer assumir o controlo da nossa história e as vezes até de quem nos rodeia, de forma a ter tudo muito bem controlado, para isso não quer a religação à Alma, à sua essência interior, portanto cria mecanismos que evitam a todo o custo um mergulho existencial, porque ego sabe que quando existe uma rendição genuína à Alma estamos abrir a possibilidade infinita de voltar a ligar-nos a fonte de criação que é o Amor, à possibilidade de Amares-te, a possibilidade de seres livre desses condicionamentos do qual a mente primitiva ou ego faz parte, para isso é preciso renderes-te á existência maior de quem és enquanto Alma, de renderes-te ao mergulho interior, eu sei que pode ser muito assustador e o ego vai meter-te mesmo medo, mas uma coisa te digo vale mesmo a pena.

Se a noite escura da Alma ou vazio existencial é fácil de experienciar, não porque isso simboliza a morte do ego, que tudo fará para não perder o poder que detêm sobre cada um de nós, mas o ego não é o inimigo aliás não existem nenhum tipo de inimigo, apenas nós contra nós mesmos, esse mergulho é aquele que vai permitir chafurdar nas emoções, nas feridas emocionais é uma travessia e tanto, mas para lá desse processo, existe a tal da luz, o tal do Amor puro e sincero, a fé , a confiança, a alegria, a gratidão e tantas outras coisas, mesmo que a tristeza surja ou momentos mais duros existe um foco no chakra cardiaco profundo que não nos deixa perder a confiança no que está a decorrer em cada momento.

Já perceberam que ás vezes quando estamos quase atingir um objetivo na vida que os obstáculos surgem ? Pois é, mas muito embora eles surjam na nossa vida forma real, eles são criados ao nível da nossa mente primitiva e com base na nossa auto-sabotagem, muito embora o ego nos faça acreditar que são outros que estão a bloquear a nossa vida, criando divisão, separação e até inimigos, na realidade os outros são espelho da nossa realidade interna.

Tempos de grandes paradoxos estes, mas acima de tudo internos, falo por exemplo da desistência, uma crença e memória instalada de um ego magoado e ferido, que não quer abdicar do seu poder, como não consegue levar a sua avante cria mecanismos de desistência da vida…já pensou que quando desiste da vida, na realidade desiste de si mesma/o ? Da possibilidade de ser feliz ? E tantas outras coisas ?

O ego oscila entre a vitimização, onde se acha vitima de todas as circunstâncias e pessoas da sua vida e o ego manipulador, ambos são polaridades do mesmo uma matriz de orgulho que não se quer render à Alma e à fonte, crenças do ego que quer deter o controlo da vida, do processo de aprendizagem, do corpo e até dos que o rodeiam, são processos profundos e nem sempre fáceis de constatar tal é a forma como estão instalados no sistema.

Está pronta/o para mergulhar na mágoa ? No ressentimento ? Na raiva ? No ódio ? Na tristeza ? Nos traumas e feridas emocionais ? Em tudo aquilo que corroi no seu interior, ao contrário daquilo que ego nos faz crer, na realidade a ” tal da verdade ” de que só aprendemos pelo sofrimento é uma realidade ? Já se questionou se será mesmo essa a realidade ? Qual é a criança que aprende pela dor ? Nenhuma certo, então os adultos só cresceram em tamanho dentro de si, existe a criança ferida a espera de ser liberta pelo adulto, essa criança está a espera que você assuma seu papel de responsabilidade e cuidador de si mesma/o, que assuma essa capacidade que você esqueceu de ser nutrido por si e pela fonte, dar em leveza, de estar e ser em delicadeza em cada momento.

É preciso termos coragem para ver a verdade sobre todo o nosso processo, é preciso querermos observar tudo o que existe além das evidências que a mente está a dissecar, é preciso ter muita vontade interior de quebrar esses ciclos de vitimização e manipulação, do sado masoquismo que apenas dá sustentação a mais repetição dos nossos padrões e processos de dor e sofrimento.

É preciso assumir a responsabilidade sobre o processo individual, perceber que não sofremos nenhuma injustiça além daquelas que criamos para nós mesmos, seja pelo mente consciente ou pela mente inconsciente e é esta última que gere 90% do que vivemos, pois é, então sem mergulho nesse inconsciente fica complicado adquirir consciência ligada à Alma, tudo faz parte de um processo que a Alma se propôs ninguém é vitima ou carrasco, todos estamos ligados e somos atraídos uns aos outros pelo energia em que vibramos em cada momento, para nos libertarmos, transformar-mos e evoluirmos.

Existem pontos importantes que temos de ter consciência sobre nós mesmos, somos todos seres dependentes emocionais não do Amor como achamos, mas da dor, embora aquilo que nos move seja sermos amados queremos fazê-lo apenas para colmatar essas faltas interiores, para acabar com essa dor e sofrimento interno, em algum momento ficamos viciados na dor e sofrimento, na história pessoal, nas história das civilizações , ficamos viciados em feridas emocionais, na adrenalina, no stress, e em tantas outras coisas que entretanto geraram desequilíbrios psico emocionais e psico espirituais em todo processo existência, a dor está lá como um crença de verdade do ego, afastamo-nos assim daquilo que desejamos que é regressar à fonte de Amor, começa com Amor próprio e dando de nós ao outro com altruísmo.

E a pergunta que coloco é, porque não podemos aprender pelos mergulhos interior ? Porque não podemos aprender pelo mergulho na sombra interior sem precisarmos de impôr dor aos outros e a nós mesmos ? Porque não podemos aprender através do silêncio interior e do Amor ?

Poder podermos assim cada o queira, mas como ego já traz com ele a defesa da separação e divisão, da arrogância espiritual, podia levar a dar ainda mais sustentação á crença de que não precisamos de ninguém, o que tem um ponto de verdade, porque o processo espiritual é individual e intransponível, mas aprender a viver em sociedade sem separação também faz parte do processo, assim como aprender aceitar os outros como uma realidade individual e um propósito em cada momento, relembrando-nos que nada está separado no Universo.

Este mês traz a oportunidade de observar os nossos padrões, as nossas emoções e a forma como estamos viciados nesses ciclos, podemos observar se existe um padrão de doença em todos os momentos das tua vida de profunda transformação foram feitos pela doença, ou pela perda, pela traição, pela injustiça, pelo abandono, consegues observar algum desse ou desses padrões, em que foste obrigada/o a vivenciar uma e outra vez como uma repetição ?

Qual é a matriz do eu inferior onde estás mais apegada/o ira, o orgulho, a gula, a preguiça, a avareza, a inveja, a mentira, a luxúria…por último o medo que é comum a todos nós, nascemos num país onde existem algumas matrizes com maior incidência achar que só pertencem aos outros é arrogância do ego e está na matriz do orgulho, afinal todos nascemos num determinado país para trabalhar as características dessas matrizes e contribuir seja no nosso processo individual como coletivo.

Qual é a culpa que ainda carregas dentro de ti ? Porque é que o teu ego não deixa que possas entrar nessa culpa para te libertares? Continuar no papel da vitima achar que são outros a obrigar-te a algo ou até a própria vida …será ? O que te impede de tomares consciência dessa e outras emoções ?

Esta e outras questões eu tenho colocado ao longo deste ano, com intuito de estimular o ego a questionar-se a si mesmo, mas também à parte que quer ter consciência e espaço a poder criar espaço e expandir-se.

Começamos o mês com uma Lua Cheia a última deste ano, com uma grande influência e força porque ela traz oscilação entre polaridades, traz oportunidade de observação consciente da forma como a mente quer controlar, a forma como ela faz vitimização, a forma manipula, a forma a mente está sempre a dissecar tudo que acontece de forma a controlar o ambiente, as pessoas, a forma como comunicamos e transmitimos aquilo que sentimos e pensamos.

Mas com a oscilação já é tão intensa e real, que do outro lado temos a Alma a impulsionar novas formas de comunicação, a querer expandir a mente intuitiva ligada à Alma, esta energia pede profundidade e expansão do nossa Essência Interior, para adquirirmos capacidade de compreensão sobre o plano maior da criação individual e coletiva.

A vida é uma aventura feita de momentos emocionantes para expandirmos os nossos sentidos além do toque, da visão, do paladar, do cheiro, audição humana, é preciso aprender a sentir e a tocar amorosamente coisas que a visão humana não alcança, é preciso sentir e ouvir além da audição e toque humano, aquele que confia e tem fé em algo intocável, é preciso ir além da nossa humanidade, é preciso ligar ao coração, ao amor.

A capacidade de ir além dos sentidos ligar-nos ao propósito da compreensão verdadeira e maior.

Na realidade vamos estar na presença das polaridades que nos habitam, mas uns vão poder observar essas oscilações num nível mais subtil do seu processo, outros poderão ver-se a mergulhar profundamente nessas polaridades, está tudo certo não deixe a mente julgar ou criar mais divisão.

A energia vai estar muito intensa podendo levar a discussões acérrimas onde ainda precisamos de impor a nossa verdade ou a conversas do coração onde nos permitimos expressar genuinamente as nossas emoções, ou podem ocorrer ambas em momentos diferentes.

Podemos continuar a filosofar sobre as teorias do nosso ego, sobre as teorias da espiritualidade, sobre as teorias que lemos nos livros, ou podemos escolher a defesa, o ataque, a decisão ou a ação real tudo faz parte, que o julgamento seja liberto para que cada possa viver o que surgir no campo das possibilidades.

Podemos ter tendência a isolar-nos, a fazer uma espécie de processo de autista, onde nos fechamos para não ver, não sentir, não agir criando uma espécie de bolha irreal que alimenta um processo de anulação de si mesma/o e do processo interno.

Oportunidade de nas oscilações entre a tensão e a observação de conhecer-se a si mesma/o e tomar consciência das suas emoções, das defesas do ego, dos padrões, esse é propósito deste mês.

Nestas oscilações entre as polaridades com vista atingir um equilíbrio interior, reside a possibilidade de também sermos genuínos, autênticos e reais connosco próprios e com os demais, o que para uns pode significar um recolhimento consciente ou tempo de pausa para dedicar-se à auto percepção, à auto compreensão de si mesma/o e todo o processo.

Acredito que alguns de Vós estão exaustos de tudo, cansados de tudo que tem surgido ao longo deste ano e das suas vidas, que nem se sentem com forças para fazer este mergulho, outros estão a dizer um basta ainda que silencioso e interno em total recolhimento de si, deixem fluir .

Aqueles que sentirem o chamado de recolhimento tem aqui a oportunidade de ter uma percepção do seu processo, dos seus padrões, da forma como as vossas crenças e padrões de pensamento negativos criam a vossa realidade.

Alguns aproveitaram cada movimento cósmico deste ano para entrar dentro de si e fazer um processo profundo nesse mergulho interno, outros estão entrar nesse momento agora e está tudo certo, é muito importante que saibam isso, cada um tem seu momento cósmico definido pela sua Alma e o processo criativo, cada um faz o processo no seu tempo e isso é que é importante.

Este mês é preciso estar focado e centrado, é preciso disciplina interior, mas como dizia o Walt Disney ” Se consegue sonhar, consegue fazer ” e a vida é uma mistura de ambos, é uma dança harmónica entre a vontade e a intuição, a Alma e o Ser Humano, entre o entusiasmo e a inspiração de todas as possibilidades quânticas, alinhamento entre as leis da natureza e as leis Universais, como uma dança em que cada Alma tem uma melodia própria e cada um de nós só precisa aprender a escutá-la com coração.

Houve um mensagem do Sri Prem Baba ou do Mooji, que mexeu muito comigo, falava sobre o momento presente e o equilíbrio que existia nisso, a tranquilidade, claro que isso era algo que a mente não consegue compreender, por mais que ela tente dissecar não consegue a menos que entre nessa capacidade de fazer silêncio interior e questionar-se a si mesma.

A mente faz uma viagem e oscila entre o passado e o futuro, mas quando consegues respirar e silenciar a mente no momento presente, em que estás focada/o na respiração as oscilações começam a desaparecer e existe um momento em que realmente aquilo que ouviste surge como verdade e realidade, em que no momento presente realmente não tens nenhum problema real, claro que as oscilações vão continuar a existir e que se a persistência e disciplina interior permanecerem nesse espaço de momento presente vai expandir-se cada vez mais até que essa tranquilidade interior estejam instaladas.

Tenho assistido a pessoas a mergulharem dentro de si com profundidade e a assistir aos seus processos de renascimento foi um privilégio muito grande, claro que os nossos processos são feitos de vários renascimentos, nunca pensem que é apenas um, serão alguns ao longo da vida, este mês irão fazer mais um, irão sentir uma necessidade de recolher para renascer até porque o corpo físico, emocional, mental e espiritual está em upgrade de todos os movimentos deste ano, dá-lhe tempo, cuida de todas essas partes de ti em Amor.

As vezes gosto de imaginar-nos como o sistema de um computador onde é preciso fazer downloads e upgrades, onde é preciso ajustes, novos programas, onde é preciso expandir as suas capacidades, as vezes também é preciso desligar para não exceder a capacidade da bateria, assim são nossos estágios, as vezes estamos cheios de energia capazes de conquistar o mundo, outras estamos a fazer downloads e a receber e a ter percepção e uma compreensão maior sobre a nossa vida, outras estamos a fazer upgrades, outras precisamos de abrandar o sistema para que novos programas sejam colocados e possamos aprender a lidar com eles, outras é preciso desligar e recolher para ganhar mais energia e as vezes basta reiniciar e começar de novo confiando em tudo que está a decorrer, assim é a vida.

Teremos uma Lua Nova maravilhosa e por isso é preciso foco porque o potencial de manifestação é grande tão grande que tanto nesta Lua Cheia como na Lua Nova, por isso será bom refletir nas suas intenções, desejos e olhar o plano mais abrangentes do mesmo porque para onde estiver o foco e a sua energia irá a manifestação.

Que mês emocionante não me canso de dizer, ao mesmo tempo desconfortável porque quer seja pelo nascimento de algo em sua vida, quer seja pelo renascer da sua identidade este será um período de expansão, o que poder gerar algum desconforto até que algo surja como real manifestação do processo em si, cuidado assim com a impaciência.

Ter a oportunidade de conseguir observar aquilo que realmente está a funcionar e que não está a funcionar para si e na sua vida, é algo que no dia a dia pode conseguir observar a olho nú neste mês, a forma como esses pensamentos, crenças e emoções estão a dirigir a sua vida num determinado caminho e dirigiram no passado.

A frustração e a raiva por não ter a compreensão de tudo que está acontecer também pode surgir como oportunidade de observar aquilo que traz frustração ao seu ego e a raiva contida dentro de si principalmente contra si mesma/o.

Volto a salientar é preciso foco e disciplina em querer ter consciência, em ficar desperto em cada etapa do processo, em ficar presente, em que a verdade em cada momento lhe seja mostrada, peça sustentação amorosa para fazer todo o processo, com disciplina mas sem correr atrás ou apressar o processo, não existe aqui necessidade de ser mais duro consigo mesma/o.

É preciso percebermos que quando perdemos o foco interior, instala-se a desconfiança, o mau estar, a dúvida e a preocupação, quando estamos focados no processo interior, com disciplina ficamos mais centrados, confiantes e abrimos espaço a que o plano maior se manifeste, tudo é fluido.

Quem quiser fazer o processo pela mente, em dissecar, em usar a mente lógica para ter toda a compreensão mental vai incorrer em frustração, irritação e até raiva, porque existe uma forte necessidade de ego em saber tudo para controlar, mas existe uma mente intuitiva onde habita a sabedoria interna, a confiança no plano maior e a paciência em saber que tudo decorre num tempo certo, será assim o nosso mês ora oscilando este estas polaridades, ou então em equilíbrio num renascimento onde o equilíbrio já está a decorrer e as manifestações no plano físico também.

Seja qual for o processo que esteja a decorrer na sua vida este mês, aproveite porque ele é um salto quântico no seu processo individual e no processo coletivo maravilhoso muito embora ainda não possa sentir ou compreender.

A quem o processo esteja a tornar-se demasiado intenso, recomendo caminhadas junto da mãe natureza, que procure um bom terapeuta que lhe traga consciência do seu processo evolutivo como a Ruth Fairfield, a Silvia Fiuza, tantas outras maravilhosas que estão aí ao seu dispor e já aqui nomeei desde Portugal, ao Brasil já tenho mencionado pessoas maravilhosas que tive prazer de cruzar meu caminho.

Use processos criativos como a meditação, a pintura, a dança, aulas yoga, aulas culinária, enfim algo que sinta que pode nutrir o seu ser na totalidade, um retiro de silêncio, um retiro de yoga existem tantas escolhas, faça um por si, até pode ser só ficar em sua casa a contemplar a si.

Eu consigo compreender que para quem estiver na fase do mergulho existencial, acreditar e confiar que para lá disso tudo existe algo maravilhoso, é complicado afinal o ego quer fazer-nos acreditar do oposto, mas peço-lhe confie e tenha paciência, peça sustentação amorosa em todo o processo, peça que as pessoas certas surjam, as mensagens surjam, e depois estou certa que quando menos esperar a sua vida vai apresentar-lhe algo maravilhoso e inesperado, sentira gratidão até por isso que passou nesse momento.

Seja o que for que se apresente uma coisa é certa, é no momento certo e faz parte da nossa jornada então caso decida lutar contra, saiba que está a lutar contra si mesma/o, o que é uma escolha sua e também isso é livre de fazer.

Temos trabalhado o individual e os relacionamentos, processos através do qual essas pessoas são o nosso espelho, o que devolve a nós partes importantes do nosso processo interior, a oportunidade é de observar e sentir o que os relacionamentos que temos e escolhemos experienciar são ou não equilibrados, criativos, estimulam que partes do nosso ser , a amorosidade, a compaixão, a alegria, a gratidão, ou nas polaridades opostas a raiva, a frustração, a culpa, a tristeza, a melancolia, é oportunidade de avaliar sob uma observação mais consciente, o que cada um deles representa e a compreensão da partes de nós mesmos, que está a ser impulsionada no auto conhecimento.

É possível também um salto, onde a competição dá lugar à cooperação e à partilha genuína, abre-se aqui uma nova janela de comunicação genuína entre as partes onde as partilhas das experiências em vez de gerar divisão e/ou separação, vai gerar interação e compreensão individual e grupal.

Na realidade todos buscam relações mais genuínas, reais onde a verdade está presente em cada momento, todos buscam essa ligação que é a ligação primordial ao espirito, mas que está projetada nos relacionamentos, o que ocorre é que quando cada um de nós estabelece essa ligação individual com Espirito liga-se também aos outros nessa elevação, essa busca fora e dentro é reflexo de uma mesma parte.

Podemos aumentar as barreiras, o julgamento, a mentira e tudo aquilo que gera divisão interior e nos relacionamentos, podemos escolher o polo oposto que é aproximação, sair da solidão, confiar em amor, estar em amor para outro, escolher a saúde, alegria, aceitação, escolher ser paciente com outro mesmo quando tudo que ele tem para oferecer é o seu turbilhão emocional, podemos escolher afastar-nos por aquilo não é bom para nós, podemos ser levados a inúmeros campos de escolha adequados ao nosso processo individual.

Este mês é de uma riqueza de oportunidades interiores e exteriores tão grande que ainda é possível dares de caras com teu sabotador interior, aquele que está sempre a sabotar as boas relações, as amizades, a saúde, o sucesso, a abundância, o bem-estar, e que com seus esquemas nos leva aos velhos padrões , onde o julgamento baseado nas crenças antigas nos leva a escolher aquilo que nem sempre é mais equilibrado ou saudável para nós, será que os julgamentos que fazemos não serão os mesmos que nos colocaram neste momento nestas situações, observem e sintam, vejam o que as vossas crenças e pensamentos estiveram a criar esta vida toda.

Onde é que está seu amor próprio ligado ao espirito de sacrifício e honra que são as matrizes do eu inferior do orgulho, na matriz do julgamento ligada ao eu inferior, ou estão ligadas ao discernimento de saber o que realmente merece? Existem tantas formas da mente primitiva confundir o amor, recomendo mesmo que vejam um video do Sri Prem Baba sobre esse tema.

Sobre a distorção

A vida e os relacionamentos são um reflexo, então se os relacionamentos não estão a devolver-lhe aquilo que deseja, isso reflete os pensamentos e as emoções que tem sobre si mesma/o, é preciso a olhar aí dentro de si sem qualquer julgamento, com muito amor e aceitação e perceber qual é essa relação consigo, que pode dar inicio à sua transformação consciente.

Deixo- Vos este vídeo de como lidar com as vontades opostas e as oscilações…

A oscilação na nossa energia vital este mês, também será uma realidade, por isso mais vale conformarem-se já, afinal este mês é culminar das oscilações deste ano, onde também houve uma oscilação entre a nossa energia vital, onde houve doença, purificação e cura, realizações um pouco de tudo.

É realmente preciso muita atenção para onde se dirige o nosso pensamento e as nossas intenções ao longo deste mês, porque a manifestação pode ser muito rápida e em ambas as polaridades.

Aconselho vivamente que vejam o que a Ruth Fairfield está a preparar como informação ao movimento desta Lua Cheia, e ao longo dos movimentos deste mês, vejam no seu site os videos que estão à disposição, porque essa informação irá conter concerteza informação importante e complementar ao que aqui foi escrito.

Relativamente a mim e ao meu trabalho, quero agradecer a todo aos com a sua paciência ficaram aguardar o meu regresso, prometi que ainda este mês daria noticias sobre a decisão que iria tomar e vou aproveitar este artigo para o fazer.

Quero dizer que eu não irei retornar no início deste ano, a saúde de todos aqui em casa está bem, a minha também, sou muito grata pela bênção da saúde, mas a vida deu-me aquilo que chama a Pausa para o Amor, um momento de usufruir as mais diversas formas de Amor que existem na vida humana, seja o Amor Próprio, seja o Amor pelos meus filhos, pelo meu companheiro, pela bênção e dádiva da vida, pela natureza, pelos amigos, pelo momento presente, eu tive o privilégio de nos últimos mais de 10 anos fazer aquilo que amo profissionalmente, dedicar-me de coração a cada processo e a cada pessoa que cruzou meu caminho, neste momento o meu chamado é para o núcleo familiar, de viver esta pausa de Amor, é a vontade de voltar a pintar e usar a minha criatividade nos coisas diferentes, algo que deixei de fazer nos últimos dez anos por falta de tempo, não arrependo de forma alguma estive dedicada ao trabalho que adoro, à família, aos estudos das mais diversas áreas, ao meu processo interior e a outros projetos, agora existem sonhos e projetos que se apresentaram ao longo deste ano e aos quais preciso dedicar-me de coração e com Amor.

Sou tão grata a Deus e à vida por esta oportunidade de ter a possibilidade de fazer esta Pausa para o Amor, sou grata ao meu companheiro de vida pela sustentação amorosa que me dá em cada momento, aos meus filhos, sou muito grata pela oportunidade de ter feito meu trabalho ao longo destes anos, mas aprendi a respeitar aquilo que sinto em cada momento e existem tantas formas de contribuir, partilhar e fazer parte que ser terapeuta será apenas uma delas, outras virão concerteza, por agora será o Blog o nosso meio de comunicação, mail também está disponível, tudo na vida é feito de ciclos que devem ser respeitados, não sinto que seja uma despedida mas um novo ciclo a todos os níveis.

Desejo que os tiveram a oportunidade de fazer o processo ao longo deste ano e os anteriores, num processo tão profundo e intenso possam olhar este mês como um balanço onde vocês irão ter o impulso necessário as mudanças, à transformação ou à criação de algo completamente novo, confiem não duvidem porque a sua manifestação já está a decorrer.

Aos que de alguma forma estão agora iniciar esse processo de mergulho profundo dentro de si mesmos, quero dar-vos a semente da esperança e amor, quero que saibam que não estão atrasados de forma alguma, que chegou o vosso momento, que aquilo que vocês possam observar nos outros como sorte ou antecipação, de alguma forma é porque o processo no decurso da existência desses seres já tinha sido iniciado antes até do nascimento, por isso esses seres que vocês acham serem os sortudos, são aquilo que chamo dos pioneiros, foram eles que aceitaram fazer o processo primeiro como forma de Vos dar a esperança de que sim é possível, é real, por isso quando a desesperança bater na porta, a desistência for muito intensa procurem exemplos de pessoas que viveram situações muito duras e conseguiram superar, porque essa mensagem que possam ver numa frase, num texto, num pequeno vídeo pode ser o suficiente para vos dar alento e esperança para fazer por Vós e conseguir ter força de continuar o vosso processo.

A todos Cuidem de Vós com Amor e Compaixão, porque isso fará toda a diferença, não se julguem ou minimizem, nem deixem que mais ninguém o faça, todos temos muito valor e também tu tens o teu, não duvides.

Ha semelhança do anos anteriores o mês de Dezembro é um mês de recolhimento para nós, nos anos anteriores começava no dia das férias escolares, este ano como foi iniciado em Setembro, este mês será a continuidade mas o núcleo familiar fecha-se ao exterior em Amor no dia 15 de Dezembro para regressar em 2018.

Os artigos estão agendados para serem lançados nas datas certas, na medida do possível irei continuar a colocar as mensagens de Sri Prem Baba no facebook, agradeço também a esse Ser maravilhoso que surgiu na minha vida em Janeiro de 2016 contribuiu e contribui no meu processo individual todos os dias, que também ele possa ser muito abençoado em sua vida, nos projetos que tem para humanidade e continue dando-nos a oportunidade de aprender com ele e nos ligar à nossa essência.

Abraço com Amor e gratidão

Ana Tavares

Deixe o seu comentário

Ana Tavares
anatavares@luanova.pt

Ana Tavares é uma terapeuta holística e intuitiva, com a missão de elevar energéticamente os que com ela se cruzam seja através das suas consultas, formações ou partilhas, relembrando a cada um de nós o nosso propósito e conexão espiritual, trazendo essa orientação para a vida comum. A Ana tem uma capacidade quase cirúrgica de entrar na nossa energia e traduzi-la em palavras, da mesma forma que tem a capacidade de trabalhar a nossa energia de forma elevar vibratoriamente a nossa história individual e colectiva. Nas suas sessões individuais ou de grupos, cada um de nós sente-se profundamente seguro e num espaço amoroso, como um lugar bem conhecido, onde as partilhas fluem livremente, tudo é feito e pensado a pensar no crescimento pessoal individual, na esperança de percebermos que mesmo as fases de dificuldades, com persistência e um coração aberto conseguimos ficar alinhados com as manifestações da Alma. A Ana  é uma pessoa amorosa e que dá o suporte necessário em cada momento, os passos necessários de forma a irmos de encontro ao que procuramos enquanto Alma.



#Segue-nos no Instagram