Lua Cheia em Sagitário

O ciclo de lunação é um processo fundamental de alinhamento entre a Terra e as energias arquetípicas de cada signo para que as mesmas sejam integradas na Consciência da Humanidade.

E estas oportunidades acontecem com frequência, todos os meses. A Lua Cheia a 18º53 do signo de Sagitário do dia 9 de Junho tem uma relação especial com os desafios que temos vivido através do trânsito planetário que se faz sentir pelos signos mutáveis (Gémeos, Virgem, Sagitário e Peixes), principalmente desde o ingresso de Saturno em Sagitário a Dezembro de 2014. A uma escala mais colectiva, esses desafios têm chegado até nós através dos conflictos internacionais, das relações entre líderes, dos conflictos é(n)ticos e culturais que tanto nos têm forçado a pensar na forma como definimos os limites que separam cada nação (e por conseguinte pensarmos no que nos une). Em pequenos passinhos, esperamos que se dê uma abertura de Consciência que permita objectivar um novo Caminho a seguir.

A energia mutável durante esta lunação é muito forte. Para além do que foi referido inicialmente, Mercúrio em trânsito encontra-se actualmente no signo de Gémeos (até ao dia 21 deste mês). Por estar em domicílio a sua expressão torna-se mais forte e podemos beneficiar do que melhor esta Lua Cheia pode oferecer. Mercúrio, por ser representante do princípio de 4º raio, tem como função permitir a circulação de informação por entre a dualidade das circunstâncias de forma a termos a abertura mental para trazer a resolução dos nossos conflictos existenciais. Amplia a nossa capacidade de diálogo, de conversação, de negociação. Mas para isso precisamos de objectivar a nossa ligação a crenças e dogmas. Com o Sol em Gémeos tomamos Consciência de como chegámos a este ponto, em que a nossa memória e subjectividade existencial nos colou a tantos princípios que impedem ou dificultam a nossa capacidade de Pensar. Pensar porque é que acreditamos e nos deixamos guiar por determinados valores. Reflectir sobre o que é sabedoria ou pura “estupidez” sem deixar que a nossa susceptibilidade interfira na análise. E esta curiosidade natural, esta vontade de questionar a forma como vivemos a vida permite ampliar a nossa Consciência. A mutabilidade desta Lunação apela à nossa “ginástica mental” de forma a aceitar que a “nossa verdade” é ainda muito “relativa” e tem (quase) sempre um lado lunar… Repito que Isto é tão importante nos tempos de hoje porque, apesar de toda a evolução da humanidade, continuamos muito infantis, a opormo-nos e impor-nos uns aos outros guiados pelas mesmas deformações filosóficas que há 1000 anos atrás (cálculos grosseiros).

«Eu acredito que a única verdadeira religião consiste em ter um Bom Coração» (Dalai Lama)

Com esta Lua Cheia em Sagitário é importante reflectir acerca das actualizações necessárias ou urgentes à forma como vemos a vida e as dúvidas que emergem desta tomada de Consciência. Atingimos nesta fase o pico deste processo e por isso mesmo podemos objectivar melhor em que medida aquilo que pensamos é oposto áquilo em que acreditamos ou acreditávamos. Tomar decisões que possam reflectir-se em formas mais justas e honestas de ver e viver a vida.

Esta Lua Cheia é síncrona com as eleições desta quinta-feira no Reino Unido. Vamos a votos?

«Os britânicos vão a votos esta quinta-feira para decidir a formação do próximo Governo, que terá entre mãos as negociações com a Europa para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE): o Brexit. São, por isso, eleições de grande importância em que, inesperadamente, reina a incerteza sobre o resultado final.» (fonte: Renascença)

A relação (ampla) a Neptuno traz alguma confusão aos que ficam e aos que saem, ou mesmo alguma indefinição perante as circunstâncias. A saída do Reino Unido da União Europeia acaba por trazer muitas dúvidas e alguma desorientação tendo em conta ao que acreditávamos estar instituído, mas força-nos a ver o outro lado da moeda, o que de novo tem forçosamente que emergir de forma a reorientarmos e reflectirmos sobre a Ordem (ou des-Ordem) desta União. Pensar na “União” com outros olhos… A uma escala individual, façamos a mesma reflexão.

*

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved

(*Fonte da Imagem: cosmicpsychic.com)

Deixe o seu comentário

Tags:
Ana Paula Pestana
anapaulapestana@luanova.pt

Astróloga | Formadora do Ensino em Astrologia e Desenvolvimento Transpessoal na empresa Ascendente, Astrologia para um Desenvolvimento Consciente



#Segue-nos no Instagram