Artigos

Lua Nova e mais além…

Lua Nova e mais além…

A Lua Nova está aproximar fazemos a transição da sua Lua Minguante para Nova neste momento, onde temos sido convidados a mergulhos profundos ao nosso interior, aos nossos medos mais profundos, às feridas emocionais que escondemos de nós próprios, podemos até ser confrontados com aprendizagem que recusamos a fazer, podemos ser confrontados com as decisões do passado, a sabedoria Interior está a trazer a responsabilidade sobre quem somos, quem é Ser que habita este​ corpo e quais as suas reais necessidades.

Ora abrir feridas ocultas ou suprimidas, pode ser sempre doloroso mas traz consigo a maravilhosa oportunidade​ de estabelecer ligação com essas partes nos que precisam ser curadas e estabelecer uma relação genuína connosco, para uns poderá ser uma lua libertadora para outros desafiadora, afinal estamos em período de oscilações nos mergulhos internos para percebermos as polaridades emocionais que causamos a nós próprios para podermos caminhar na direção do equilíbrio interior.

 

As dores emocionais que estão a emergir podem ser profundas e desafiadoras, o medo/ pânico Interior pode para alguns ser verdadeiramente desafiador, meu conselho é que essa paralisação que possa surgir tem o objetivo de criar um espaço à observação como oportunidade de olhar as emoções que escondeste de ti mesmo, se tentares fugir irá intensificar-se muito e poderá aumentar em ti essa sensação de pânico e ansiedade, propõe-te à observação dos medos que nunca quiseste enfrentar, observação da dor que causas a ti de forma a poderes fazer uma transformação real e profunda alinhada com as reais necessidades do teu Ser e não da tua mente.

Nos artigos Outubro e Novembro tenho colocado questões para abrir o coração, para poderem olhar honestamente para vosso interior e poderem observar o que não é bom, o que não vos deixa estabelecer uma ligação profunda com vosso eu interior, com as vossas emoções e reais necessidades do vosso Ser, pode ser útil reler nos próximos dias.

Porque é preciso honestidade para olhar para dentro e querer ver afinal o que não está a funcionar ou não connosco. Porque é que ainda não sou amorosa/o comigo.?
Porque é coloco ou priorizo tudo o resto anulando e fingindo não saber as minhas reais necessidades?

Queremos relações amorosas profundas e íntimas com outros, mas a questão é como é que isso será realmente verdade, senão temos uma relação honesta, amorosa e íntima connosco ?

É preciso parar, fazer silêncio Interior e ter a capacidade ser honestos connosco para observar o que não está a funcionar na nossa vida.

O equilíbrio que todos almejam passa por um equilíbrio das polaridades feminina e masculina no interior cada ser, não é nada exterior a nós é preciso um mergulho interior profundo, é preciso amorosidade e bondade connosco ao longo de todo o processo, porque a mente vai mostrar um filme da história onde está viciada, a história que te mantém apegada/o ao sofrimento e a gerar mais sofrimento para não te permitir aprofundar em ti e no amor próprio, essas histórias não te deixam ser feliz e sentires quem és.

Que grandes oportunidades estás que decorrem a cada dia de despertarmos dentro de nós em amor, de plantar novas sementes e possibilidades no interior e ao nosso redor, criar mudanças reais, de colocar as nossas células em novas vibrantes experiências em amor .

A vida é aquilo que a energia das nossas células vibra, não existe forma de enganar a fonte, não gostamos do que estamos a receber, do que está acontecer é só olhar para dentro e observar, onde está a ferida emocional, onde está a repetição, onde não estou a ser Amorosa/o comigo, onde não estou a ser bondosa/o comigo, onde não estou a ser cuidadora de mim, onde não estou a ser prioridade, onde não cuido do meu corpo, onde não amo meu corpo, onde não assumo a responsabilidade por mim em amor próprio, tudo isto são questões pertinentes que querem resposta interior apenas e só.

É preciso aprender a criar limites saudáveis ao nosso redor, mas a maioria de nós criou paredes intransponíveis, onde não deixa entrar nada, nem pessoas, nem amor, nem abundância, nem nada, depois saímos pela vida a queixar-nos da falta de sorte, do destino ou da vida, criamos isso como forma de segurança,, ego não quer crescer quer ficar na criança ferida pois é aí que ele detém o controlo da história da nossa vida, é preciso a demolição dessas paredes falsas que apenas dão sustentação a mais sofrimento e construir o amor próprio com limites saudáveis e respeito por si, deixando que a energia flua naturalmente em tudo.

Somos o nosso próprio carrasco pelas coisas que insistimos em carregar, em infligir dor a nós mesmos por conta da culpa, da vergonha, da raiva, do ódio, o julgamento, a vingança, este é o jogo Sado masoquista diário que cada um de nós criou para si mesmo e ao qual terá dizer basta, essa é a hostilidade que cada um carrega dentro de si e que cria profundo desequilíbrios dentro e fora de nós.

No blog tem artigos sobre esses temas que podem ajudar à compreensão e libertação dos mesmos, como a culpa, as matrizes emocionais, o julgamento e outros.

Abraça teu Ser em Amor, abraça a verdade que é tua apenas, abraça-te com a mesma bondade que abraçarias alguém que amas, tira a tua armadura porque ela só te trouxe sofrimento, dá ao teu ser espaço a mostrar quem é, dá-lhe tempo e dedicação, és teu principal cuidador, és a tua principal fonte de amor, és a tua responsabilidade e tens de a assumir, o teu poder de comandar a tua vida não podes continuar a delegar isso aos outros porque não é da responsabilidade deles.

Não fiques à espera que uma doença, o desemprego, uma traição, um divorcio, uma perda, um abandono, uma injustiça aconteça para te obrigar a parar …diz tu Basta, vou mergulhar em mim, criar um espaço que pode ser 15 min por dia para mim, estar em silêncio comigo e ver o que está aqui dentro de mim. Quem não tem 15 min para si e estar consigo …pode perceber o grau de importância que se atribui a si mesma/o.

Podes escolher amar-te, prosperar e florescer ou podes escolher continuar ouvir essa história que a tua mente não quer largar da coitadinha, da vítima, da vingança, da mentira, do abandono, da traição, das injustiças, da humilhação, dos maus tratos, enfim …esse rol de pensamentos que alimentam teu sofrimento Interior e exterior, que continuam a fazer que a repetição dos teus padrões sejam repetidos e não eliminados.

A vida é reflexo daquilo criamos para nós em algum momento da nossa existência, o caminho é interior na direção do Amor Próprio, mas para isso temos compreender que tudo é reflexo daquilo que causamos a nós mesmos.

A hostilidade Interior irá ser projetada na nossa vida de inúmeras formas, esse jogo sado masoquismo interior será projetado de forma a despertar em nós a necessidade interior de uma nova compreensão, forma a causar um vazio tão profundo que a vontade de nos reencontrar seja maior que tudo e aí vamos mais fundo em nós.

É preciso perdoar-nos, seguir em frente com toda a bondade e amor por nós em cada momento, é preciso coragem e força de vontade para cada mergulho e renascimento.

Usa o potencial desta Energia para dar impulso a tua voz interior, confiar na tua intuição, pede sustentação Amorosa à vida e verás a magia acontecer.

O maior medo é manifestar-se o teu Ser, o seu potencial e propósito, então é hora enfrentar o fantasma do medo deixares teu potencial de Amor Próprio sair à rua depois verás o milagre da vida em tudo com que te cruzares.

Estes dias pedem recolhimento Interior para podermos ouvir amorosamente nosso Ser, a vantagem das novas tecnologias por exemplo, é aantecipação de um artigo como estes, em que tive oportunidade de o escrever e criar seu agendamento nas minhas redes sociais para ser partilhado na data de hoje com todos Vós, aproveitem porque tal como esta tecnologia, a vida tem muita coisa para dar apoio e sustentação aos nossos processos interiores, aqui já estamos em recolhimento até para a semana.

Com Amor,
Ana Tavares

Imagem Mark Tegethoff

Se gostou deste artigo partilhe com os seus amigos

Veja também