Análise

Lua Nova em Carneiro – 28 de Março de 2017

Lua Nova em Carneiro – 7º37′

Que ansiedade por esta Lua Nova em Carneiro! Verdade? Este signo tem o dom de nos ajudar a sentir estas “coisas”. Estas “coisas” a que chamamos impulso para vida, energia, actividade, alegria de viver, ansia por avançar, decisão sem hesitação.

Carneiro é a energia de manifestação pura e simples. Os cornos que saem da cabeça e apontam para o chão são indicadores da intenção deste signo em trazer para a realidade terrena as energias do espírito que se manifestam através do pensamento (Mercúrio rege esotericamente o signo de Carneiro). Simbolicamente estas energias correspondem às sementes que se depositam na nossa Consciência e que, tal qual a Primavera, preparam-se para ser lançadas e criar novas formas de desenvolvimento individual e espiritual. Quando dizemos que “tudo começa no pensamento”, ou que “a energia segue o pensamento” estamos simbolicamente a referir-nos à energia de Marte (acção, iniciativa) combinada com a energia de Mercúrio (a mente, o pensamento)…  Por isso o signo do Carneiro é muito mais do que força bruta, assim coloquemos a sua coragem e a energia ao serviço da Consciência. Talvez seja importante perguntar, internamente, de que substância são constituídas as sementes que queremos, corajosamente, lançar na nossa vida? De onde surge o impulso, de onde surge a iniciativa, qual a origem da motivação para as nossas acções? Para conseguirmos ter uma clara noção para onde queremos apontar a nossa “cabeça”, é necessário que tenhamos feito a limpeza e o silêncio descrito nos ciclos anteriores, e em especial no último ciclo de Lunação em Peixes, para conseguirmos ouvir a Voz do pensamento que irá guiar a nossa Acção. Frequentemente, há uma certa ingenuidade associada ao Carneiro, afinal é o primeiro signo do Zodíaco, a energia por onde tudo começa. E a nossa maior ingenuidade é pensar que a Lua Nova neste signo implica despedirmo-nos de tudo, e começarmos de novo como se nada fosse. O que lá vai lá vai, são “águas passadas”, atiramos fora o “bébé com a água do banho” e nada mais nos pode prender. E felizmente que há fases da nossa vida em que muitos dos contextos que vivíamos não fazem mais sentido para o nosso desenvolvimento pessoal, afinal a vida é para a frente e não para trás. Mas isto apenas significa que são as formas que ficam para trás e não a aprendizagem que retirámos das experiências. Ficamos sempre com o “bébé”. Se assim não for, estaremos tão-somente a usar a energia da Lua Nova em Carneiro para fugir da dor e do sofrimento ao invés de ter a Coragem para os enfrentar. Ao fazer isto, mesmo sem sabermos ou termos Consciência, estamos a agir a partir da nossa confusão interna (resultante de uma pobre limpeza interna durante o ciclo anterior, Peixes). Reagimos à Primavera e semeamos sem saber bem, mais tarde, quais os frutos que iremos colher da árvore que terá crescido. É como se semeássemos pereiras à espera de colher maçãs.

Então sobre que intenções podemos reflectir para este início de ciclo, que por ser em Carneiro vem a dobrar? Terminámos a análise do ciclo anterior, a Lua Cheia em Virgem, da seguinte forma:

«É nessa consciência silenciosa que podemos contemplar todos os detalhes presentes na nossa vida. Perdemos a necessidade de nos ligarmos apenas ao que é perfeito e (aparentemente) tão organizado. Ficamos com campo aberto para podermos começar de novo, sem limitarmos a nossa Consciência a esses sentimentos de perfeição e, simbólica e literalmente, ganharmos a inspiração que guia a motivação para nos lançarmos à vida que renasce na Lua Nova em Carneiro. Aí damos início a mais um ciclo de manifestação da Consciência.» 

O Zodíaco não é uma linha recta, é uma linha circular, por isso o que começa agora tem sempre ligação ao que foi processado ao longo dos ciclos anteriores até chegarmos ao signo de Peixes, onde a semente que cresceu e deu o seu máximo encontra o seu fim.  Durante este processo passa por Escorpião onde todas as nossas intenções ingénuas (porque promoviam apenas o prazer, satisfação e gratificação pessoal) caem sobre a alçada da inquisição Divina (se é que se pode chamar assim ao conjunto das Leis Universais que tão bem nos mantém em ordem). Para não “morrermos” (Escorpião) antes de chegarmos à “praia” (Peixes) procurem lançar as sementes “certas” porque sobre elas recaem as energias do próximo ciclo de 12 meses. Supostamente, porque nada começa ao acaso (o mesmo para o Carneiro), teremos conseguido no ciclo anterior, a limpeza e o Silêncio necessários para que agora, mais fácil e naturalmente, saibamos por onde começar. Pedirmos a força e a coragem para enfrentar os desafios do que quer que seja que esteja para ser. Estejamos mais ou menos dispersos, confusos ou já plenos de visão e inspiração, esta lua nova em carneiro é uma oportunidade para pedir a Coragem que nos falta para enfrentar os desafios da vida com a certeza de que tudo o que possa vir a acontecer há-de sempre ser pelo nosso melhor. Uma Lua Nova dedicada ao início de novos projectos, todos eles enquadrados dentro do projecto maior, o do nosso desenvolvimento pessoal. Por isso pensem (Mercúrio rege esotericamente o Carneiro) o que podem fazer (Carneiro) para que em termos individuais e colectivos possamos ser pessoas melhores mesmo que ainda não exista nada concreto no vosso pensamento sobre como fazê-lo. A energia desta Lua Nova em Carneiro é a oportunidade para começar de novo tendo em conta o ponto em que ficámos, e é essencialmente a alegria, a ousadia, de o podermos fazer.

«Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas qualquer um pode recomeçar para fazer um novo fim» Xico Xavier. 

Nada é puro acaso… tudo tem uma razão para existir. Neste Lua Nova em Carneiro semeemos as nossas razões para Existir!

Bom inicio de ciclo.

Se gostou deste artigo partilhe com os seus amigos