Dia da Mulher: “Hoje a mulher tem que ser uma guerreira Yang”

8 De Março de 2017: dia da Mulher…
A MULHER À LUZ DA MTC…

Gostaria de começar este meu tributo às mulheres por uma queixa (tipicamente de homem): basta um dia da Mulher, para as mulheres? Eu cá tenho a certeza que não, mas vamos manter a tradição, pois são elas que mandam.

Neste dia, consagrado às mulheres – dia da mulher (acho muito pouco um só dia… mas elas é que mandam, reforço a minha opinião, para que não restem dúvidas) – procuro fazer uma pequena reflexão – e um tributo as todas as mulheres – de como a Medicina Tradicional Chinesa vê a Mulher.

Yin ou Yang, é o princípio básico mas fundamental na MTC. Hoje, dia da Mulher, falaremos mais sobre o Yin – feminino, naturalmente.

Na MTC a mulher tem uma natureza mais Yin, no entanto, com a evolução da sociedade, cada vez mais elas assumem posturas mais Yang, o que, no entender da MTC, alterou muito o seu ciclo natural, logo resultou em distúrbios na sua saúde.

E que posturas são essas e quais as suas principais consequências na saúde da mulher?

Hoje a mulher tem que ser uma guerreira Yang” (como alguém dizia num texto que li e não descobri o autor ou autora): A sociedade exige isso dela… a família exige isso dela… o patrão exige isso dela… os filhos exigem isso dela, o marido exige isso dela, toda humanidade exige isso dela… E pergunto: e ela não exige isso a ela mesma? (foi de propósito que repeti ela)

Pois bem… cada vez mais as mulheres são sujeitas a muitas horas de trabalho, sobre uma pressão constante, nos mais variados níveis – físico-mental-espiritual, têm uma carreira para construir, fumam e bebem mais, uma alimentação baseada em modas ou dietas de emagrecimento ou em excessos, são mães cada vez mais tarde, com menos tempo para filhos e para os filhos, não têm tempo para elas… a lista é enorme… mas as consequências estão aí: a famosa TPM aumentou e disparou em flecha, os seus ciclos menstruais cada vez mais irregulares, a fertilidade diminuiu, a menopausa chega cada vez mais cedo… problemas de endometriose, amenorreias, dores lombares, depressões, ansiedades, ataques de pânico, retenção de líquidos, problemas de pele, cansaço extremo, enxaquecas… posso passar algumas páginas a escrever sobre os problemas que afetam as mulheres, mas não vale a pena. Eu sei que as mulheres sabem muito bem o que falo…mas faço uma pergunta, talvez uma provocação, talvez um elogio… cada uma entenderá como achar melhor…

Já repararam, mulheres, a transformação que o vosso organismo sofreu nas últimas décadas e sofre com o decorrer dos tempos neste constante assumir de posturas Yang? Tenho a certeza que sim… não nestes termos, mas noutros. Deixo à vossa reflexão… afinal é o vosso dia… pensem um pouco mais em vocês, por favor.

Mas a minha admiração por todas as mulheres aumenta todos os dias: elas conseguem ser guerreiras Yang (deveria ser tarefa dos homens, diria uma sociedade mais conservadora, se me fiz entender) e ter em si a subtileza e a suavidade da natureza do Yin, que não se explica racionalmente e não se controla pela nossa incapacidade de a compreendermos (leia-se homens natureza Yang). E aqui está a grande ameaça para um mundo regido por uma mentalidade Yang distorcida: quando não temos clareza mental suficiente para compreender esta energia Yin – leia-se mulher – ela transforma-se rapidamente no seu máximo Yin e torna-se Yang … e o Yang no seu máximo transforma-se em Yin…confuso? Simplificando… a mulher tem a capacidade de ser Yin, na sua subtileza, beleza, feminilidade e ao mesmo tempo Yang, força, físico… dominador…

Será que a sociedade precisa de Mulheres tão Yang? Outra provocação…

Peço a todas as mulheres que não deixem ser a personificação da natureza Yin, conforme a MTC a entende, pois é pela força desta natureza Yin que elas podem e devem transformar a sociedade… melhor mão não há para conduzir a sociedade que aquela que embalou o berço de seu filho…

Obrigado às Mulheres que são YIN…

P.S  Homens, aprendam depressa a compreender esta natureza Yin das mulheres… e mais não digo, pois para bom entendedor, meia palavra basta.

Nuno Pacheco

Deixe o seu comentário

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

#Segue-nos no Instagram