Artigos, Numerologia

Sequência de números repetidos: 11:11

Sequência de números repetidos: 11:11

11_11.jpg11

111

1111

11111

111111

11:11

11:11:11

Este é um dos números repetidos mais “famosos” nos últimos tempos. O 11:11 traz a boa nova! Ele representa a energia da nova Era de Aquário em todo o seu potencial. Já imaginaram? Ainda estamos só no princípio…

Vamos Despertar, diz o 11. Acorda! Precisamos da tua colaboração total no Projecto Divino que foi desenhado para elevar a vibração deste Planeta e de todos os seres que nele habitam.

Acorda, criança! Assume o teu poder interno. Reconhece os teus dons, um por um. Acreditas mesmo nessa mentira que dizes a ti próprio, quando afirmas que não tens jeito para nada, que não tens criatividade nenhuma, que não serves para nada? A sério? Acreditas nisso? Larga os teus medos completamente desadequados e desajustados desta Nova Energia que convida os puros de coração a religar-se ao Propósito Individual para que em comunhão cumpram o Projecto Divino.

Perdoa e segue em frente. Enquanto não o fizeres não te libertarás desses pesos que carregas há incontáveis vidas. Deixa ir… De que te serve isso? Quem achas que está a sofrer? Achas que é o outro a quem não perdoas?

Precisamos de seres humanos tolerantes, capazes de transcender tanta incompreensão, tantos mal-entendidos, tantas dores, tanto sofrimento. Já não há espaço para tanta mesquinhez. Sai do confronto contigo mesmo. Cresce. Sente-te feliz por estar aqui e agora…

Lembra-te! Tu quiseste estar aqui e agora!

A transformação já ocorreu dentro do teu coração, do meu e do dele. Apenas ainda, levará algum tempo a ajustarmo-nos às novas frequências. É hora de romper com o passado ilusório, com essa malha doente e inadequada para nós. É hora de tomar consciência do nosso verdadeiro propósito de vida, arregaçar as mangas e seguir em frente, independentemente das circunstâncias, das dificuldades, dos impedimentos e principalmente das opiniões alheias.

Vai! Segue o teu ritmo, corajosamente, usa a tua bravura de outros tempos, daquelas vidas em que eras soldado e combatias porque um qualquer Senhor Tirano te obrigava. Agora, és livre, combate em nome da tua verdade, da tua divindade. Faz o que está certo para ti! Não duvides de quem és. Reconhece o teu valor e embainha a tua espada que provocou dor. Isso já foi harmonizado, perdoado, saldado. Para de te culpares pelo que fizeste ou deixaste de fazer.

Usa a tua criatividade e pega na tua espada para cortares o “mal” pela raiz, isto é, corta as dores que ainda te fustigam e ainda te apertam o coração. Rompe com esse passado e liberta-te para viveres livre Aqui e Agora.

A tua Espada foi transmutada pelo Fogo do Perdão transformando-se na Espada da Verdade e da Justiça Divina. Usa-a para combateres o Bom Combate.

O 11 representa de facto uma Nova Visão, a capacidade de antever os acontecimentos, mas não para se tornar num adivinho ou num “perito” em futurologia, porque agora é o tempo da consciência divina se ancorar na Terra através dos humanos que se encarregaram de trazer a Nova Consciência, dos humanos que se responsabilizam pela sua vida e não mais por aqueles que não querem mudar e se escondem atrás de justificações mesquinhas e pequenas. O 11 está acima da cobardia, mas desenvolve a tolerância, e é capaz de perdoar a si mesmo, permite-se aceitar o que a vida lhe oferece e traz inspiração e seriedade nas suas subtis frequências.

É um número, ou uma sequência de números, incompreensível para quem o quiser compreender racionalmente. Em 11 tem que se abrir o coração e uni-lo à mente e à vontade de agir para um Bem Maior.

É o Número das Revelações Internas, portanto só se revela a quem se sente preparado, merecedor e paciente. Quem percorre o caminho, é o caminho e o caminho faz-se ao andar, diz o poeta.

Não busques compreendê-lo, dissecando o seu significado, mas antes, respira-o, sente-o entranhar-se no teu Ser e abre-te à possibilidade de ele fazer parte de ti. Sendo parte de ti, serás um 11 em acção, ou vários 11 em diferentes oitavas, construindo mundos a partir de uma simples visão carregada de amor.

EM QUE É QUE ESTAVAS MESMO A PENSAR QUANDO VISTE ESTA SEQUÊNCIA?

Eva Viela Veigas

Se gostou deste artigo partilhe com os seus amigos

Veja também