Artigos

Oração » Há muito tempo que falo Contigo

Há muito tempo que falo Contigo (com tantos anos de amizade, sei que posso tratar-te por tu!), mas hoje quero dedicar-te algumas palavras, para que saibas como tem sido a nossa relação.

O teu nome foi se alterando durante o meu crescimento e desenvolvimento como pessoa, passando de um nome atribuído pelos meus educadores, para aquele com que hoje te chamo: Luz! Não me interessa o teu nome, mas sim o que és e qual o significado que tens na minha Vida; não me interessa a tua forma, a tua materialização, mas sim a comunhão das nossas essências.

Somos parte e habitamos na casa um do outro, sem necessidade de permissões para entrar, falar, separar, zangar, duvidar. Sabemos que vivemos em comunhão de essências e de sentimentos. Somos os melhores amigos, os companheiros, os confidentes e confessores!

Há dias, depois de tanto tempo sem termos uma conversa direta, dei por mim a falar contigo, aberta e frontalmente confidenciando-te tudo o que se tem passado nesta minha caminhada e fiquei surpreendido porque nada te pedi. Sabes que deixei de te pedir o que quer que seja, mas passei a agradecer cada dia vivido, cada bênção recebida, cada pedido atendido sem ser necessária a sua realização.

Tens me presenteado com grandes momentos de aprendizagem que seriam grandes motivos para duvidar da tua existência e até do nome que te atribuí, pois a sombras tem me acompanhado mais vezes que a luz, mas tem sido a luz que me tem ajudado a regressar e a reencontrar. Foi o reencontro comigo mesmo que me ajudou a selecionar o teu nome e a definir o sentido do mesmo.

Mesmo em silêncio, em surdina, tenho conversado contigo abrindo o coração para que possa sentir o teu eco em mim, com os teus conselhos sábios, com os teus merecidos sermões e confesso-te que tenho escutado as tuas respostas. Não me respondes emitindo qualquer tipo de som, mas através de sinais que surgem no meu caminho, interrogações que me fazem duvidar de algumas decisões e me ajudam a efetuar as escolhas adequadas para o meu viver.

Confesso-te, em oração, que é fácil falar contigo e nem sei porquê evitei durante tanto tempo estes nossos diálogos esclarecedores que me permitem crescer, desenvolver e essencialmente transformar. Quero também dizer-te que recebi a tua mensagem, naquele dia que me indicaste visualmente o nome da minha missão, a forma de utilizar os meus dons.

Oro hoje a ti, comungando todos os sentimentos que nos unem, agradecendo a tua Luz, enaltecendo o teu nome e fortalecendo os elos que nos unindo, unem as pessoas que connosco se relacionam.

Ricardo Sousa Fonseca

 

Se gostou deste artigo partilhe com os seus amigos

Veja também