Qual é a crença que limita o poder do Feng Shui?

O Feng Shui é uma ferramenta maravilhosa para nos apoiar, é um aliado. Da minha experiência, há muitos que me procuram em momentos de desespero julgando que o Feng Shui é uma pílula mágica que lhes vai resolver a vida e deixam de ter problemas. Como se fosse uma tábua de salvação, como se fosse um comprimido que se toma e acabam-se todas as dores.
Muitas pessoas pensam que, pelo facto de eu ter este conhecimento, a minha vida é perfeita, que não tenho problemas e que o Feng Shui pode livrar-me de todo “o mal”.

Pois bem, digo-vos que o Feng Shui transformou a minha vida na medida em que a resolução dos problemas é mais facilitada, em que posso prever determinadas tendência energéticas e estar melhor preparada para os desafios, é ter mais energia e saúde, é ter uma maior compreensão do meio que me rodeia, a sua influência, com uma visão mais ampla e consciente, é ter mais prosperidade combinando fontes que activam estrelas auspiciosas e o meu trabalho, enfim, o Feng Shui é realmente uma ferramenta facilitadora, mas que não elimina os problemas e os desafios de vida. É uma ferramenta que acompanha a dinâmica da vida, daí ser também determinante fazer ajustes aos ambientes no decorrer do tempo.

O Feng Shui é uma ferramenta fantástica que depende do bom uso que lhe damos, não é uma bengala em que nos apoiamos com uma atitude passiva, julgando que só pelo facto de usar os seus preceitos, a vida fica um mar de rosas.

Pessoas de sucesso usam o Feng Shui para terem mais sucesso com menos esforço, pessoas que não são necessariamente famosas usam o Feng Shui para ter uma vida mais simplificada e auspiciosas. No fundo, o Feng Shui contribui para uma vida melhor no âmbito de vida de cada pessoa.

Existe um provérbio Chinês que diz: “Primeiro Sorte, segundo Destino, terceiro Feng Shui, quarto Virtudes, quinto Educação.”

O Feng Shui é uma ferramenta que se combinando com outras, contribui para uma vida mais feliz e abundante. Sendo as outras ferramentas, a educação, a qualidade da alimentação, o exercício que praticamos, as práticas para a saúde da mente, como a meditação, o yoga e/ou a espiritualidade, para citar alguns exemplos.

Portanto, o Feng Shui, que é essencialmente uma ferramenta para garantir a qualidade/ saúde energética dos ambientes onde nos manifestamos, é mais eficaz quando combinado com outras variáveis, pois de que adianta viver num espaço energeticamente harmonizado se nos alimentamos mal, se temos vícios que atacam a saúde, se não praticamos qualquer tipo de exercício, se não trabalhamos, se focamos a nossa energia no negativo, no medo de não ter dinheiro, na frustração de não fazermos o que amamos, a alimentar crenças limitadoras?

Posto isto, a crença que limita o poder do Feng Shui é exactamente esta, a crença que esta prática é uma varinha mágica que nos vais resolver a vida, acabando com os problemas, o sofrimento e tornando-nos ricos como se ganhássemos na lotaria. Não, isso não vai acontecer, como disse nesta partilha, o Feng Shui é uma ferramenta que nos apoia, suporta, ampara, ajuda a ir resolvendo a nossa vida com mais facilidade, a ir mais longe com menos esforço, a obter melhores resultados em tudo o que fazemos, a minimizar os problemas ou prever os desafios, a ter mais saúde e equilíbrio, a atrair mais dinheiro, a potenciar relações harmoniosas, sendo os seus resultados mais extraordinários quando combinado com outras variáveis, principalmente, quando combinado com a nossa energia pessoal, ou seja, a nossa capacidade – virtudes, consciência e sabedoria para tirar o melhor partido desta maravilhosa arte milenar.

Deixe o seu comentário

Tags:
Suzana Mendes
suzanamendes@luanova.pt

Suzana Mendes: Consultora de Feng Shui Tradicional e de Astrologia Chinesa Ba Zi, recomendada pelo Feng Shui Institute de Inglaterra e EUA. Autora, facilitadora e palestrante. Pratica Feng Shui desde 2009.



#Segue-nos no Instagram