Artigos, Terapias

O que o paciente deve saber sobre uma consulta de Medicina Tradicional Chinesa

Consulta de Medicina Tradicional Chinesa (MTC)?
O que o paciente deve Saber

Em Portugal a consulta de Medicina Tradicional Chinesa (MTC), apesar da sua grande proliferação, ainda precisa de ser desmitificada e, principalmente, explicada, para que qualquer pessoa que pense recorrer a esta terapêutica, não seja enganada.

Para que não seja enganado, o possível paciente deverá saber:

1. Quem é o profissional/Terapeuta que exerce Medicina Tradicional Chinesa?

Em Portugal, a legislação sobre as Terapêuticas não convencionais já aprovada “legaliza” as seguintes áreas: naturopatia, acupunctura, fitoterapia, Naturopatia, Osteopatia, quiropráxia, Homeopatia e Medicina Tradicional Chinesa. No que se refere à medicina tradicional Chinesa, a legislação ainda está incompleta, contudo já estabelece uma séria de normas que devem ser observadas pelos profissionais/Terapeutas de Medicina Tradicional chinesa. Aguardamos mais desenvolvimentos e decisões.

Contudo, os cursos considerados credíveis apresentam uma duração formativa de 4 a 5 anos. No entanto, devido à lacuna existente na lei, muitas formações de curta duração – desde 1, 6 ou 12 meses – estão no mercado, originando profissionais mal qualificados nesta área.

É muito importante certificar-se que o profissional que escolheu para tratá-lo tem a formação adequada e é na verdade graduado em MTC.

Portanto, sempre que recorrer a um profissional/Terapeuta de Medicina Tradicional Chinesa, certifique-se que a formação dele esteja enquadrada nestes pressupostos.

2. A quem se destina a consulta de MTC?

A consulta de MTC destina-se a toda a população, desde crianças até aos mais “seniores”. A MTC tem uma abrangência global da vida do ser humano, pois com a sua visão holística da saúde, permite tratar e prevenir quase todas as patologias.

A MTC acredita que a patologia antes de se tornar física se manifesta no campo energético da pessoa. Por isso, mesmo sendo aparentemente saudável deverá realizar uma consulta generalista de forma a prevenir ou intervir caso seja necessário. Quanto mais cedo a intervenção menor será o tempo de duração do tratamento.

“Esperar ficar doente para procurar o médico é como esperar ter sede para começar a cavar o poço”: diz-nos o Imperador Amarelo, a referência máxima da MTC.

3.Qual a diferença entre uma consulta de MTC e um tratamento de acupunctura?

Em primeiro lugar deveremos entender o que é a MTC, para que possamos distinguir os dois tratamentos.

A MTC é uma medicina milenar originária da china e contempla várias práticas terapêuticas.

Apresenta uma visão holística sobre o corpo, o que significa que ao contrário do que acontece na medicina ocidental, a MTC não reparte o corpo por áreas específicas mas olha para o ser humano como um todo. Na sua boa pratica, a MTC recorre a vários métodos de tratamento, que passo a enumerar:

* Farmacopeia chinesa – trata-se de suplementos que podem ser compostos por plantas, animais e minerais.

* Acupuntura – diz respeito a uma terapia que recorre à estimulação de pontos dos meridianos, por forma a desencadear uma determinada resposta fisiológica ou energética.

* Tui-Nà – refere-se a massagem terapêutica chinesa, em alguns sítios é designado por osteopatia chinesa.

* Dietoterapia Chinesa ou Nutrição Energética – uso dos alimentos, segundo a teoria da MTC.

* Moxabustão – é uma terapia térmica, onde se recorre às propriedades de combustão da artemísia para penetrar nos pontos de acupuntura. Pode ser utilizada na forma de bastão, cone ou grão, direta ou indiretamente, carbonizada ou seca.

* Ventosaterapia – tal como o nome indica, é um método de sucção da pele por intermédio de ventosas.

* Chi Kung / Tai Chi –  trata-se de práticas físicas e respiratórias.

Para além destes métodos, podem também ser utilizados outros, como por exemplo:

* Auriculoterapia – é uma terapia auricular que trabalha áreas reflexas por colocação de agulhas, esferas, lancetas na orelha.

* Gua Sha – é uma técnica que consiste na raspagem superficial da pele em partes específicas do corpo com uma espátula feita de pedra jade.

Sendo a MTC uma Medicina em evolução, poderá sempre encontrar outros métodos de tratamento como a electroacupunctura, biopunctura homeopática, entre outros tipos de tratamento

Percebendo o que é a MTC e as suas áreas de intervenção, fica mais fácil perceber que a diferença entre marcar uma consulta de MTC ou de acupunctura é no método de tratamento utilizado.

Quando marca uma consulta de acupunctura, está a dizer ao profissional que apenas quer que ele recorra a este método para tratá-lo, e ele só fará acupunctura. Quando opta por marcar uma consulta de MTC o terapeuta é livre e responsável e apresentará os métodos terapêuticos mais adequados para tratar a patologia em questão. Normalmente, na boa prática da MTC, o profissional/Terapeuta de MTC recorrerá a vários métodos de tratamento, numa mesma consulta, pois a saúde do paciente é o mais importante. Duvide sempre de quem propõe várias consultas com tratamentos diferentes, isto é, uma de acupunctura, outra de Fitoterapia, outra, ainda, de dietoterapia… isto não faz sentido em MTC. E, já agora, duvide de quem lhe faz pagar à parte as “agulhas”… um profissional/Terapeuta de MTC credenciado e com formação rigorosa e séria, nunca lhe pedirá para “pagar” as ferramentas do seu próprio trabalho.

Procure um profissional/Terapeuta competente e coloque-lhe todas as suas dúvidas, pois ele terá a resposta que procura.

Gostaria de salientar que alguns profissionais/Terapeutas apenas têm competências em acupunctura, isto não significa que sejam profissionais/terapeutas de MTC. No entanto, todos os profissionais com estudos em MTC têm competências em acupuntura.

4.Como é que o profissional de MTC vai avaliar e diagnosticar?

É realizada uma anamnese, (do grego Ana – trazer de novo- e mnesis – memória) profunda ao paciente, onde se questiona patologias actuais, histórico familiar, medicação que toma, etc.

É importante que o paciente leve os exames complementares de diagnóstico actuais ou passados que possua, que refira a medicação que toma, algum tratamento que esteja a fazer, a alimentação que faz. Todos os pormenores são importantes para a realização do diagnóstico.

Numa boa pratica de MTC, o profissional vai também observar a língua e o pulso, e questionar sobre a sua transpiração, fezes, urina, alimentação e as condições climatéricas com que mais se identifica; a menstruação, no caso da mulher; o sono; etc.

Após esta anamnese, o profissional vai identificar a síndrome manifestada e elaborar um plano de tratamento.

O número de sessões para tratar a patologia diagnostica depende de variadíssimas condicionantes. No entanto, se no final da quarta sessão, o paciente não sentir melhorias, será de questionar o plano de tratamento e, de acordo com o profissional/Terapeuta, encontrar novas soluções. Um excelente profissional/Terapeuta, será consciente deste factor e actuará de forma honesta com o seu paciente, podendo mesmo reencaminha-lo para um colega ou outra especialidade. Um bom profissional/Terapeuta nunca substituirá, por exemplo, o seu Médico de família ou o seu Médico especialista. O Terapeuta e MTC será sempre um complemento, valioso e um parceiro nesta Tarefa fundamental que é promover a saúde de todos.

5. Qual o valor médio por consulta/tratamento?

O preço das consultas, em Portugal, pode variar, pois não existe uma tabela que estipule valores mínimos e máximos. Em média, a primeira consulta apresenta um valor superior às restantes, pois o tempo de duração é superior. Geralmente, o valor, ronda entre os 25.00€ e os 40.00€, podendo sempre atingir valores superiores,60.00€ a 90.00€ valores estes que considero exagerados para a realidade portuguesa. O valor da consulta nunca aumenta caso o profissional opte por mais do que um método de tratamento, salvo em casos que sejam aplicados tratamentos específicos, mas deverá o paciente ser informado previamente.

6. Qual a duração de uma consulta ou tratamento?

A primeira consulta tem uma duração superior às restantes podendo atingir 1:30h. Os tratamentos seguintes, em média, rondam os 40 a 60 minutos, dependendo dos métodos de tratamento utilizados para o caso. Opte sempre por um profissional/Terapeuta de MTC que só atenda um paciente por consulta, isto é, que durante o tempo da consulta, o Terapeuta esteja só consigo, pois assim poderá responder a todas as solicitações.

Em conclusão: Se a sua saúde não está bem, a MTC é uma solução. Procure um profissional/Terapeuta competente, com formação adequada e não se deixe enganar por promessas milagrosas de cura de todos os seus problemas de saúde.

Nuno Pacheco

Se gostou deste artigo partilhe com os seus amigos

Veja também